As Forças Armadas e a reflexão de Raymundo Faoro sobre a abertura política, 1984

Autores

  • Maria José de Rezende UEL - Londrina - PR

DOI:

https://doi.org/10.5007/2178-4582.2009v43n1p97

Palavras-chave:

Democratização, Forças Armadas, abertura, distensão.

Resumo

A finalidade deste estudo é analisar os artigos de Raymundo Faoro, produzidos no último ano de vigência da ditadura militar no Brasil, que versavam sobre a democratização do país num ambiente político marcado por questões militares que enredavam a transição em processos que circunscreviam a abertura a uma forma de liberalização que não dava indicações de superação dos autoritarismos impregnados nas práticas sociais e políticas. Os textos de Faoro foram tomados como documentos capazes de revelar os principais movimentos dos agentes que tentavam intervir no curso dos acontecimentos desencadeados a partir de 1973 quando se iniciou o período de distensão.

 

Biografia do Autor

Maria José de Rezende, UEL - Londrina - PR

Graduação em pela Universidade Estadual de Londrina (1985), mestrado em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1991) e doutorado em Sociologia pela Universidade de São Paulo (1996).

Mais informações: Currículo Lattes - CNPq.

Downloads

Publicado

2009-01-01

Edição

Seção

Artigos