Quando o “novo sindicalismo” bancário entra em cena no Estado de Santa Catarina

Autores

  • Zenaide Sachet Centro de Estudos e Pesquisas de Administração Municipal
  • José Carlos da Silva UNICA - Florianópolis - SC

DOI:

https://doi.org/10.5007/2178-4582.2010v44n1p131

Palavras-chave:

Novo sindicalismo, Bancários, Movimento de oposição

Resumo

O trabalho tem como objetivo analisar a participação das direções no movimento sindical bancário no Estado Santa Catarina, analisando seu poder político, seus aspectos organizativos e lutas. Analisar-se-á a história do movimento sindical bancário no Brasil e em Santa Catarina, numa tentativa de entender o trabalho das novas direções, a organização das entidades e as novas formas de luta. O segundo momento constitui o estudo de caso do Sindicato dos Bancários de Florianópolis e Região. Verificar-se-á a postura política da antiga diretoria (1984-87), o período de transição com o surgimento do MOB (Movimento de Oposição Bancária) e a nova diretoria (1987-90). Para efeito de analise, destacar-se-á a postura estratégica de uma e de outra para que possamos analisar o resultado do trabalho efetuado por ambas.

Biografia do Autor

José Carlos da Silva, UNICA - Florianópolis - SC

Mestre em Sociologia e Professor da Universidade Catarinense de Ensino Superior – ÚNICA.

Downloads

Publicado

2010-01-01

Edição

Seção

Artigos