Adrenalina Futebol Clube: sobre amizade e rivalidade no futebol praticado por mulheres

Autores

  • Caroline Almeida UFSC
  • Daniela Novelli UFSC
  • Luciano Jahnecka UFSC
  • Melina Ayres UFSC
  • Carmen S. Rial UFSC

DOI:

https://doi.org/10.5007/2178-4582.2012v46n2p481

Palavras-chave:

Futebol, Amizade, Projeto, Competição, Feminilidade

Resumo

Conferindo importância para a diversidade de intencionalidades e trajetórias de mulheres praticantes de futebol para fazer parte da constituição de um grupo, o presente texto se propõe a significar as categorias de amizade e rivalidade as quais são colocadas em constante tensionamento em uma equipe da cidade de Florianópolis,Santa Catarina. Através de algumas ferramentas etnográficas assinalamos como a noção de projeto é reconfigurada por estas duas categorias. Assim, o futebol e suas praticantes passam a exercer possibilidades de invenção de existência, bem distante dos tempos de sua proibição.

Biografia do Autor

Caroline Almeida, UFSC

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social, CFH/UFSC. Endereço paracorrespondências: Rua Coronel Carlos Wenceslau Pacheco, 1156, Carianos, Florianópolis, SC,88047-530

Daniela Novelli, UFSC

Doutoranda do Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Ciências Humanas, CFH/UFSC, Campus Universitário, Florianópolis, SC, 88040-900.

Luciano Jahnecka, UFSC

Doutorando do Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Ciências Humanas, CFH/UFSC, Campus Universitário, Florianópolis, SC, 88040-900. Bolsista da CAPES.

Melina Ayres, UFSC

Doutoranda do Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Ciências Humanas, CFH/UFSC, Campus Universitário, Florianópolis, SC, 88040-900.

Carmen S. Rial, UFSC

Professora dos programas de pós-graduação em Antropologia Social e Interdisciplinar em Ciências Humanas, CFH/UFSC, Campus Universitário, Florianópolis, SC, 88040-900.

Downloads

Publicado

2013-03-07

Edição

Seção

Dossiê