Pinóquio e a escola hipermoderna: reflexões sobre o sentido da educação na sociedade contemporânea

Sanny da Rosa

Resumo


Este artigo tem o objetivo de refletir sobre aspectos da cultura contemporânea que afetam a tarefa educativa e desconsertam os educadores frente a um mundo freneticamente mutante e de opaca compreensão. Esse percurso reflexivo é feito por meio de algumas releituras da fábula de Carlo Collodi, escrita e publicada no final do século XIX. Pinóquio, protagonista da narrativa do autor italiano, é analisado em suas relações com outros personagens que, de formas distintas, cumprem papeis pedagógicos. Procura-se também destacar a função da escola na sociedade moderna em contraste com novos sentidos que lhe são atribuídos na contemporaneidade a partir do conceito de “hipermodernidade” desenvolvido por Gilles Lipovetsky e das contribuições da psicanálise. Trata-se, portanto, de trabalho eminentemente teórico cuja finalidade é levantar questões que problematizam o lugar e o papel dos educadores e da escola no mundo atual.


Palavras-chave


educação; cultura contemporânea; psicanálise

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/2178-4582.2013v47n1p34

Direitos autorais 2014 Sanny da Rosa

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

R. Ci. Hum. Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, ISSNe 2178-4582

Creative Commons License Todo o conteúdo do periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

 

.