Luciana no espelho: representações do corpo com deficiência física na telenovela Viver a vida

Melina de la Barrera Ayres, Carmen Silvia Rial, Adriano Henrique Nuernberg

Resumo


As interpretações sobre o corpo são construídas a partir de múltiplas relações sociais, sendo que atualmente a mídia é um elemento muito presente nestas relações. Entre os discursos da mídia no Brasil, as telenovelas tem grande presença. Estas produções tem se tornado um espaço público de discussão. A partir deste entendimento, este artigo discute as representações do corpo com deficiência física na telenovela Viver a Vida (Manoel Carlos, Rede Globo; 2009). A análise parte da perspectiva etnográfica e cinematográfica, aplicando a etnografia de tela, e se apoia nos estudos de gênero e nos disability studies. A análise permite verificar a complexidade desta abordagem, e o diálogo estabelecido entre esta ficção e a Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência. Esta análise faz parte da pesquisa que está sendo desenvolvida desde 2011, no Doutorado Interdisciplinar em Ciências Humanas da Universidade Federal de Santa Catarina


Palavras-chave


Corpo; estudos de gênero; disability studies; representação; telenovela

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/2178-4582.2014v48n1p75

Direitos autorais 2014 Melina de la Barrera Ayres, Carmen Silvia Rial, Adriano Henrique Nuernberg

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

R. Ci. Hum. Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, ISSNe 2178-4582

Creative Commons License Todo o conteúdo do periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

 

.