Homicídios conjugais: notícias publicadas em jornais do sudeste do Brasil

Autores

  • Lucienne Martins Borges Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)
  • Allyne Fernandes Oliveira Barros Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)

DOI:

https://doi.org/10.5007/2178-4582.2016v50n2p397

Palavras-chave:

Homicídio Conjugal, Crime Passional, Violência Conjugal

Resumo

O homicídio conjugal consiste num gesto letal, ocorrido numa relação de intimidade, onde os envolvidos estão ou estiveram vinculados por um namoro, união estável ou casamento. O presente estudo objetivou realizar um mapeamento inicial dos homicídios conjugais por meio de uma pesquisa documental. Para tal, foram consultadas as matérias publicadas nos jornais O Estado de São Paulo e Jornal da Tarde entre 2000 e 2010. Os resultados vão ao encontro da literatura sobre o tema, o que possibilita elencar algumas características comuns a este tipo de gesto, como: prevalência de perpetradores homens; motivações distintas entre homens e mulheres para cometer o ato; maior ocorrência na residência de ambos ou de um dos envolvidos; diferença de idade; recorrente utilização de armas de fogo e armas brancas; existência de indícios precursores, com ênfase na violência conjugal. Os principais limites são tanto a falta de dados oficiais como a escassez da comunicação entre os órgãos que se ocupam do tema no Brasil.

Biografia do Autor

Lucienne Martins Borges, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)

Profa. Dra. Lucienne Martins Borges faz parte do Programa de Pós-Graduação em Psicologia Núcleo de Estudos sobre Psicologia, Migrações e Culturas (NEMPSiC) no Departamento de Psicologia Universidade Federal de Santa Catarina.

Allyne Fernandes Oliveira Barros, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)

Allyne Fernandes Oliveira Barros é mestranda do Departamento de Psicologia da Universidade Federal de Santa Catarina.

Downloads

Publicado

2016-12-31

Edição

Seção

Artigos