Monopólio revisado: a violência nos conflitos contra o Estado

Marcelo Borel, Fernando Vieira de Freitas

Resumo


O livro escrito por Peter Gelderloos em 2007 e publicado no Brasil pela editora Deriva em 2011, tem como principal objetivo discutir as deficiências políticas e a insustentabilidade prática do projeto da não violência como instrumento de ação política. Essa empreitada se estende ao longo de seis capítulos nos quais o autor discute os motivos pelos quais a não violência é um método ineficaz, racista, estatista, patriarcal, estrategicamente inferior, e ilusório. Os pontos levantados e discutidos por Peter Gelderloos ao longo do livro podem ser condensados em dois grandes eixos argumentativos: um que trata a violência como um instrumento monopolizado pelo Estado e pelo homem branco; e outro que declara que ações não violentas não geram frutos capazes de alterar significativamente dinâmicas sociais.

Palavras-chave


Não violência; violência política; pacifismo; teoria anarquista

Texto completo:

PDFA

Referências


GELDERLOOS, P. Como a Não Violência protege o Estado. 1a. ed. Porto Alegre: Editora Deriva, 2011. Disponível online em: . Acessado em: 20/10/2016




DOI: https://doi.org/10.5007/2178-4582.2017v51n2p500

Direitos autorais 2017 Marcelo Borel e Fernando Vieira de Freitas

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

R. Ci. Hum. Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, ISSNe 2178-4582

Creative Commons License Todo o conteúdo do periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

 

.