Representações sociais sobre o meio ambiente entre ecologistas ligados a ONG'S no Brasil

Autores

  • Edson A. de Souza Filho Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • Angel B. Durandegui Universidade Federal do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.5007/%25x

Palavras-chave:

Representações sociais, Ambientalismo, Política

Resumo

O objetivo deste trabalho' foi observar, sistematicamente, as representações sociais de ambientalistas a respeito do meio ambiente. De acordo com a abordagem teórico-metodológica de Moscovici (1978), consideramos que a construção da realidade social é fruto de ação/pensamento de grupos/ sujeitos através de representações sociais: Assim, 43 ambientalistas ligados a ONG'S de várias regiões do Brasil, de três níveis de escolaridade, responderam perguntas sobre suas concepções e práticas ambientalistas. Os conteúdos das respostas foram analisados e testados. A sociedade em geral foi apontada como principal protagonista do meio ambiente (50%), ao invés do empresariado (11,3%). Ser  ambientalista foi considerado mais como um estado de consciência, formador de opinião e vivência de ecologismo. Os problemas ambientais mais referidos foram sobre a água, desmatamento e corrupção. A cidadania, exercício político e opinião pública foram as formas de lidar com problemas indicados, que podem acarretar conflito sobretudo com o Estado. Os instrumentos de ação citados foram solidariedade e educação (60,1%). Ademais, eles apresentaram certa expectativa de favorabilidade em relação ao futuro do ambientalismo no mundo, assim como a usar a noção de cidadania desarticulada de movimentos organizados. As ONG'S ambientalistas surgem como minorias ativas cujas repercussões sociais e políticas precisam ser melhor compreendidas.

Biografia do Autor

Edson A. de Souza Filho, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Possui Graduação em Psicologia pela Universidade de Brasília e Doutorado em Psicologia Social - École des Hautes Études en Sciences Sociales, Paris. Atualmente é Professor Associado da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Mais informações no Currículo Lattes.

Downloads

Publicado

2002-01-01

Edição

Seção

Artigos