Cultura política: convergências e diferenças em Porto Alegre e Curitiba

Autores

  • Paulo J. Krischke Universidade Federal de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.5007/%25x

Palavras-chave:

Modernização, Democratização, Cultura política (e sub-culturas), Cidadania, Contextos histórico-sociais, Pós-materialismo

Resumo

Este estudo compara certas características básicas da cultura política nas cidades de Curitiba e Porto Alegre, analisando as suas diferenças e convergências como formas locais complementares de manifestação da conquista da cidadania, em distintos contextos histórico-sociais, durante o processo de democratização da esfera pública. Este trabalho se opõe aos estudos empíricos e teóricos convencionais acerca da cultura política, inspirados nas teorias da modernização, argumentando contra o viés determinista desses estudos, e os procedimentos de hiper-generalização por eles geralmente adotados. Com base nos dados desta pesquisa, refuta-se especificamente a abordagem de Ronald Inglehart ao chamado "pós-materialismo", por ser esse autor considerado um dos mais influentes estudiosos atuais da teoria da modernização.

Biografia do Autor

Paulo J. Krischke, Universidade Federal de Santa Catarina

Possui Graduação em Filosofia - GTS, New York. Estados Unidos, Mestrado e Doutorado no Programa de Pós-Graduação em Ciência Política - York University, Canadá. Atualmente é professor colaborador do Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Ciências Humanas, Universidade Federal de Santa Catarina, tendo se aposentado como professor do Departamento de Sociologia Política desta Universidade.

Mais informações no Currículo Lattes.

Downloads

Publicado

2004-01-01

Edição

Seção

Artigos