A epistemologia de Gaston Bachelard: uma ruptura com as filosofias do imobilismo

Marcos Antonio Martins Lima, Marcos Marinelli

Resumo


http://dx.doi.org/10.5007/2178-4582.2011v45n2p393

Este artigo analisa algumas das obras de Gaston Bachelard, expondo as articulações essenciais do pensamento de Bachelard, apresentando as ideias centrais de sua epistemologia. Apresenta críticas de Bachelard a algumas perspectivas epistemológicas que predominavam no momento em que surgem suas obras, descrevendo as diferenças entre as mesmas (senso comum de Émile Meyerson; doutrina espiritualista de Maine de Biran; e o positivismo de Auguste Comte). Descreve os principais conceitos da epistemologia bachelardiana - ruptura, vigilância, obstáculo, problemática e recorrência epistemológica. Aborda a visão de Bachelard da educação como formação e reforma, constatando-se sua profunda vocação pedagógica. Foi utilizada como metodologia a revisão bibliográfica, mesclando autores nacionais e internacionais, clássicos e contemporâneos. Conclui apontando que a epistemologia bachelardiana está presente e atuante no meio científico, apresentando contribuições significativas.


Palavras-chave


Epistemologia; Epistemologia Bachelardiana; Gaston Bachelard

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2178-4582.2011v45n2p393

Direitos autorais 2011 Marcos Antonio Martins Lima, Marcos Marinelli

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

R. Ci. Hum. Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, ISSNe 2178-4582

Creative Commons License Todo o conteúdo do periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

 

.