Controle e subjetividade: revisitando as 'máquinas' de vigiar e digitar

Paulo Cesar Volpato

Resumo


Este artigo originado na dissertação de mestrado "Controle e Subjetividade: as `máquinas' de vigiar e digitar" se propõe a investigar o ambiente e equipamentos da digitação dos CPDs dos bancos de Florianópolis e regido, com o intuito de identificar os mecanismos de controle e disciplinamento aplicados sobre aqueles trabalhadores. Ao mesmo tempo pretende identificar e classificar as estratégias utilizadas pelos digitadores para se defender das disciplinas impostas pelas "máquinas" de vigiar e digitar. Concluiu-se que frente à tentativa de disciplinamento da maquinaria, os trabalhadores adotam mecanismos de defesa (resistência) que pretendem proteger sua subjetividade, neutralizando ou minimizando os efeitos disciplinares.

Palavras-chave


Digitação; Trabalho noturno; Poder; Subjetividade; Resistências

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x

Direitos autorais 2000 Paulo Cesar Volpato

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

R. Ci. Hum. Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, ISSNe 2178-4582

Creative Commons License Todo o conteúdo do periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

 

.