Avaliação da carga cognitiva de trabalho

Roberto Moraes Cruz, Fábio de Paula Corrêa

Resumo


Uma das grandes dificuldades da Psicologia do Trabalho e da Ergonomia tem sido a identificação, determinação, mensuração e avaliagdo qualitativa da chamada carga cognitiva do trabalho, bem como a relação intrínseca entre elas e seus efeitos somáticos. Este artigo se propõe a sistematizar um modelo de avaliação da carga cognitiva dos trabalhadores de tele-atendimento de um Call Center, tomando como base um estudo piloto realizado em uma empresa em Santa Catarina que vem passando por um processo de reestruturação tecnológica e gerencial. A intenção é avançar na discussão teórica sobre a estruturação um modelo de avaliação da carga cognitiva em situações reais de trabalho, através do uso combinado da Arquitetura Cognitiva de RICHARD (1990) e da Análise Ergonômica do Trabalho (AET).

Palavras-chave


Tele-atendimento; Carga cognitiva; Arquitetura cognitiva; AET; Análise do trabalho

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x

Direitos autorais 2000 Roberto Moraes Cruz, Fábio de Paula Corrêa

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

R. Ci. Hum. Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, ISSNe 2178-4582

Creative Commons License Todo o conteúdo do periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

 

.