Imaginário e representações sociais

Autores

  • João Eduardo Coin de Carvalho Universidade Paulista

DOI:

https://doi.org/10.5007/%25x

Palavras-chave:

Imaginário, Representações sociais, Grupos sociais, Discurso de grupo

Resumo

A partir da proposta de Castoriadis sobre o imaginário radical, proponho seu desdobramento para, a presença do imaginário nos grupos sociais categoriais. Estes grupos se constituiriam a partir da presença do imaginário no seu interior, presença viva que os diferencia dos grupos cuja identidade se sustenta na sua organização. Neste cenário, a idéia de representações sociais, conforme indicada por Moscovici, encontraria no imaginário do grupo a sua fonte: é a partir dele que viria a se constituir o pensamento social deste grupo, como uma expressão simbólica deste mesmo imaginário. Caracterizado assim, o relacionamento entre as representações sociais e o imaginário do grupo se associa aos esforços de apresentar a TRS como campo especialmente profícuo para a construção e reconhecimento de uma instância que se constitua não "nos" indivíduos, mas "entre" eles e que submetida ao caótico do imaginário vem solicitor métodos de investigação diversos daqueles tradicionalmente utilizados nas Ciências Sociais.

Biografia do Autor

João Eduardo Coin de Carvalho, Universidade Paulista

Graduação, Mestrado e Doutorado em Psicologia pela Universidade de São Paulo. Pós-Doutorado no Departamento de Antropologia da Johns Hopkins University, em Baltimore, EUA. Professor Titular e Supervisor do Instituto de Ciências Humanas e pesquisador da Vice-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação da Universidade Paulista.

Mais informações no Currículo Lattes.

Downloads

Publicado

2000-01-01