Pós-modernidade e morte no entrecruzamento entre os discursos religioso e científico

Autores

  • Alexsandro Medeiros do Nascimento Universidade Federal Rural de Pernambuco
  • Denise Rego Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Jorge Tarcísio da Rocha Falcão Universidade Federal de Pernambuco

DOI:

https://doi.org/10.5007/%25x

Palavras-chave:

Morte, Religião, Ciência, Representação social

Resumo

O estudo investigou a estrutura conceitual da representação social da morte, em profissionais de saúde, no contexto sócio-cultural do nordeste do Brasil. Utilizou-se um questionário com questões abertas e fechadas versando sobre os aspectos simbólicos e icônicos componentes da estrutura da representação da morte, na população referida, a saber: médicos, psicólogos e enfermeiros. Os dados foram analisados através de uma Análise de Conteúdo e uma análise multidimensional e interpretados A. luz dos aportes da Teoria das Representações Sociais (MOSCOVICI, 1976; 1988). A análise permitiu localizar uma dispersão no registro conceitual da representação e um alto número de elementos de discursos religiosos e científicos na Representacão da Morte. O estudo corrobora os achados de Nascimento (2001) sobre a dispersão dos sentidos atribuidos à Morte em sua Simbólica na Modernidade.

Biografia do Autor

Alexsandro Medeiros do Nascimento, Universidade Federal Rural de Pernambuco

Possui Bacharelado em Psicologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Mestrado em Psicologia Cognitiva pela Universidade Federal de Pernambuco e Doutorado em Psicologia Cognitiva pela Universidade Federal de Pernambuco. Atualmente é Professor Adjunto I da Universidade Federal de Pernambuco e Professor Permanente do Programa de Pós-Graduação em Psicologia Cognitiva da UFPE.

Mais informações no Currículo Lattes.

Denise Rego, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Possui Graduação em Psicologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Mestrado em Psicologia Clínica pela Universidade de São Paulo e Doutorado em Psicologia Social pela Universidade de São Paulo. Atualmente é professor adjunto da Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Mais informações no Currículo Lattes.

Jorge Tarcísio da Rocha Falcão, Universidade Federal de Pernambuco

Graduado em Psicologia pela Universidade Federal de Pernambuco, Mestre em Psicologia (Psicologia Cognitiva) pela Universidade Federal de Pernambuco e Doutor em Psicologia  pela Université de Paris 5 (René Descartes/Sciences Humaines-Sorbonne). Atualmente, é professor-titular e pesquisador do Departamento de Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Mais informações no Currículo Lattes.

Downloads

Publicado

2000-01-01