Informática educativa para professores do ensino fundamental: desvelando sentidos sociais

Autores

  • Margot Madeira Universidade Católica de Petrópolis
  • Luiz Fernand Tura Universidade Católica de Petrópolis
  • Heloisa Ferreira Universidade Católica de Petrópolis

DOI:

https://doi.org/10.5007/%25x

Palavras-chave:

Representações sociais, Educação, Infomática educativa

Resumo

Analisam-se os resultados de pesquisa realizada na cidade de Petrópolis/RJ, com 180 professores do Ensino Fundamental, sobre as representações sociais de informática-educativa. Fundamentando-se na teoria das representações sociais, a pesquisa associou um processo de observação à aplicação de questionário e de teste de evocação de palavras (TEP) — termo indutor: informática-educativa. Tratou-se, este instrumento, segundo a abordagem estrutural e os demais conforme sua especificidade. No conjunto, apreendeu-se a positividade atribuida à informática e a dificuldade dos sujeitos para relacioná-la à própria prática pedagógica. Verificou-se a centralidade da articulação entre informitica-educativa e auxílio, computador e novidade. Como possíveis componentes do sistema periférico obteve-se caminho, moderno, prazeroso, útil, facilita, criatividade, formação, integração, internet, progresso e futuro mas, na periferia próxima, com forte tendência centralidade, constatou-se a incidência de difícil, invariante também nos outros instrumentos, associada A defesa da prática dos sujeitos, de sua imagem e espaço profissional e encaminhando condutas de resistência.

Biografia do Autor

Margot Madeira, Universidade Católica de Petrópolis

Possui Graduação em Matemática (Bacharelado e Licenciatura) pela PUC/RJ. Especialização em Orientação Educacional pela Universidade Santa Úrsula, USU. Mestrado em Educação pela Univesidade Federal Fluminense, UFF. Doutorado em Psicologia Social da Educação pela Université de Paris, X, Nanterre. Pós-Doutorado pela École des Hautes Études en Sciences Sociales.

Mais informações no Currículo Lattes.

Luiz Fernand Tura, Universidade Católica de Petrópolis

Possui Graduação em Medicina pela Faculdade de Medicina, Mestrado em Educação pela Fundação Getúlio Vargas e Doutorado em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Atualmente é pesquisador associado da Universidade de Evora e professor associado da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Mais informações no Currículo Lattes.

Heloisa Ferreira, Universidade Católica de Petrópolis

Possui Graduação em Ciências Sociais pela Faculdade de Educação Ciências e Letras Notre Dame, Pós-Graduação em Informática na Educação e Mestrado em Educação pela Universidade Católica de Petrópolis. Atualmente é professor assistente da Universidade Estácio de Sá.

Mais informações no Currículo Lattes.

Downloads

Publicado

2000-01-01