Compreensões da Educação Ambiental: possibilidades e desafios do paradigma da complexidade

Filipi Vieira Amorim, Humberto Calloni

Resumo


A contemporaneidade carrega consigo inúmeros desafios impostos ao ser humano. Cada vez mais, questões de ordem social, ambiental, educacional, etc., mostram-se interligadas; e interconectados, os desafios da atualidade emergem. Os seres humanos são convidados a compreender o metabolismo entre sociedade e Natureza, suas partes e seu todo, suas causas e agentes, sua complexidade. Por essas constatações é que propomos a reflexão teórica e epistemológica sobre a Educação Ambiental em suas possibilidades e desafios. Nosso aporte epistêmico é guiado pela Teoria da Complexidade, do pensador francês Edgar Morin (1921-). Esse percurso conceitual transpassa os princípios da ciência clássica e do paradigma dominante. É vislumbrado no paradigma emergente, o paradigma do pensamento complexo, mostrando que existem caminhos que entrelaçam conceito e discurso prático, conhecimentos e saberes, técnica e reflexão, filosofia e ciência.


Palavras-chave


Educação Ambiental; Epistemologia; Teoria da Complexidade

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/2178-4582.2013v47n2p272

Direitos autorais 2014 Filipi Vieira Amorim, Humberto Calloni

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

R. Ci. Hum. Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, ISSNe 2178-4582

Creative Commons License Todo o conteúdo do periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

 

.