Cartografia da ação: mapeamento das ocupações de vazios urbanos pelos movimentos de sem-teto de Maceió, AL (1999-2009)

Carlos Eduardo Nobre

Resumo


Apresentamos uma descrição das ações de ocupações de vazios urbanos engendradas por dois movimentos de sem-teto que atuaram na década de 2000, na cidade de Maceió, Alagoas. Propomos uma leitura das ocupações a partir da Cartografia da Ação como proposta por Ribeiro et al. (2001). Tal leitura nos permite apreender a um só tempo a localização dos objetos – vazios urbanos –; as ações dirigidas pelos sem-teto – as ocupações –; e os deslocamentos espontâneos e compulsórios mediante a realocação das famílias para conjuntos habitacionais implantados pelos órgãos públicos da prefeitura e do governo do estado. A partir do registro dos deslocamentos vislumbra-se uma cartografia da ação, isto é, o território sendo usado (SILVEIRA, 2009) pelos agentes hegemonizados que são constantemente forçados ao confinamento e à segregação territorial a partir de forças de comando hegemônicas pautadas no uso corporativo do território (SANTOS; SILVEIRA, 2005) e na sua negação de uso social.


Palavras-chave


Movimentos sociais; ocupações; vazios Urbanos

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/2178-4582.2015v49n1p120

Direitos autorais 2015 Carlos Eduardo Nobre

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

R. Ci. Hum. Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, ISSNe 2178-4582

Creative Commons License Todo o conteúdo do periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

 

.