Influence of stocking density and culture management on growth and mortality of the mangrove native oyster Crassostrea sp. in southern Brazil

Guilherme Bastos Maccacchero, Jaime Fernando Ferreira, João Guzenski

Resumo


Efeito da variação da densidade de estocagem e manejo sobre o crescimento e a mortalidade da ostra nativa de mangue Crassostrea sp. no Sul do Brasil. O presente estudo analisa o crescimento e sobrevivência de sementes da ostra-do-mangue Crassostrea sp., produzidas artificialmente, sob diferentes tratamentos de manejo (lavação) de cultivo e densidades de estocagem. Foram testadas duas variações de lavação, a cada sete ou 14 dias, e duas densidades iniciais de estocagem, 1.000 e 2.000 sementes por bandeja, com subseqüentes densidades proporcionais pós-repicagem, durante 5 meses de cultivo em Florianópolis-SC. Observou-se um excelente desempenho em todos os tratamentos, com destaque para melhor crescimento (9,9 mm/mês) no tratamento de maior densidade e maior periodicidade de lavação, atingindo altura final de 60mm, com crescimento alométrico das valvas. As taxas de mortalidade foram baixas (7,5%), reafirmando a vocação da região e da espécie nativa ao cultivo com sementes produzidas em laboratório.

Palavras-chave


Cultivo de ostras; Ostras de mangue; Crassostrea sp.; Manejo; Densidade

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x

Direitos autorais 2007 Guilherme Bastos Maccacchero, Jaime Fernando Ferreira, João Guzenski

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.