Efeito do extrato de Plectranthus barbatus (Andr.) Benth no desempenho reprodutivo de Rattus novergicus (Berkenhout, 1769).

Thelma Duarte Delgado Brandolt, Cinthia Cardoso Rodrigues, Sandro Márcio Nunes Ferrão, Gisélida Maria Baquini da Silva

Resumo


A suposta utilização do extrato de Plectranthus barbatus para fins abortivos motivou esta investigação sobre a ocorrência dos possíveis efeitos tóxicos do Falso-boldo na viabilidade dos embriões e da prole de ratas Wistar. O experimento contou com vinte e sete fêmeas e nove machos, divididos em três grupos. Os chás foram preparados pelo método de infusão, utilizando-se folhas de plantas adultas obtidas em quintais residenciais. A partir do primeiro dia de acasalamento os animais foram submetidos a diferentes tratamentos: o (T1) recebeu água, o (T2) recebeu a dose de chá considerada coloquial e o (T3) recebeu uma dose 200% maior. Para avaliar a qualidade e verificar o estágio de desenvolvimento embrionário, no quarto dia de acasalamento, seis fêmeas de cada grupo foram submetidas a uma laparotomia abdominal mediana para que se procedesse a um lavado uterino que, depois de coletado, foi submetido a análise laboratorial. Ao final da gestação, os filhotes resultantes das fêmeas que não sofreram intervenção cirúrgica foram analisados cinco dias após seu nascimento. Os resultados não demonstraram interferência no desenvolvimento embrionário de nenhum dos grupos. As proles dos diferentes tratamentos apresentaram-se dentro dos padrões normais em relação ao grupo controle. Anomalias congênitas não foram constatadas.

Palavras-chave


Falso-boldo; Embriões; Fetos; Toxicidade; Gestação

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x

Direitos autorais 2007 Thelma Duarte Delgado Brandolt, Cinthia Cardoso Rodrigues, Sandro Márcio Nunes Ferrão, Gisélida Maria Baquini da Silva

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.