Adaptações anatômicas da cavidade bucofaringiana de Leporinus macrocephalus Garavello & Britski, 1988 (Pisces, Characiformes, Anostomidae) em relação ao hábito alimentar

Autores

  • Sirlene Souza Rodrigues Departamento de Veterinária – Universidade Federal de Viçosa Rua Arthur Bernardes, 34, Apto 44, Centro CEP: 36570-000, Viçosa – MG
  • Rodrigo Diana Navarro Departamento de Veterinária – Universidade Federal de Viçosa Rua Arthur Bernardes, 34, Apto 44, Centro CEP: 36570-000, Viçosa – MG
  • Eliane Menin Departamento de Veterinária – Universidade Federal de Viçosa Rua Arthur Bernardes, 34, Apto 44, Centro CEP: 36570-000, Viçosa – MG

DOI:

https://doi.org/10.5007/%25x

Palavras-chave:

Anatomia, Cavidade bucofaringiana, Leporinus macrocephalus, Piauçu

Resumo

Objetivou-se descrever a cavidade bucofaringiana de Leporinus macrocephalus, uma vez que esta cavidade apresenta características estruturais intrinsecamente relacionadas com o seu hábito alimentar.  Para o desenvolvimento deste trabalho foram utilizados 20 exemplares de Leporinus macrocephalus, com comprimento- padrão entre 22 e 28 cm,  procedentes da Estação de Hidrobiologia e Piscicultura da Unive rsidade Federal de Viçosa. Os resultados relataram que Leporinus macro  cephalus apresenta adaptações anatômicas ao hábito alimentar onívoro, tais como: boca terminal e fenda oral pequena; lábios inferiores espessos, flexíveis e com papilas, auxiliando a captura e preensão das presas; mucosa oral praticamente lisa, permitindo uma rápida des bstrução da cavidade oral; presença de papilas na mucosa faringiana, facilitando a condução de par tículas alimentares até o esôfago; cavidade bucofaringiana relativa mente  grande, permitindo a passagem de presas inteiras; dentes orais  incisiviformes que, com o auxílio da papila oval adjacente, realizam a preensão das presas e a preparação pré-digestiva do alimento vegetal; dentes faringianos unciformes, responsáveis pela preensão e maceração das presas de corpo mole; rastros branquiais numerosos e curtos, presentes em todas as faces dos arcos branquiais, encaixados entre si, formando um filtro, que evita a perda de partículas alimentares pelas fendas branquiais e protege os filamentos branquiais de possíveis lesões.

Biografia do Autor

Sirlene Souza Rodrigues, Departamento de Veterinária – Universidade Federal de Viçosa Rua Arthur Bernardes, 34, Apto 44, Centro CEP: 36570-000, Viçosa – MG

Sirlene Souza Rodrigues Sartori  Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Viçosa - UFV (2003), mestrado em Medicina Veterinária (2005) e Doutorado em Biologia Celular e Estrutural (2009) também pela UFV. Foi professora substituta nessa mesma instituição, lecionando as disciplinas Fisiologia Humana, Fisiologia Básica, Fisiologia do Movimento e Elementos de Fisiologia Humana. Atualmente é professora efetiva do Setor de Anatomia e Fisiologia, do Departamento de Biologia Animal da UFV. Tem experiência na área de Morfofisiologia, com ênfase em Histologia e Histoquímica do Tubo Digestivo de Vertebrados. Certificado pelo autor em 08/08/11

Rodrigo Diana Navarro, Departamento de Veterinária – Universidade Federal de Viçosa Rua Arthur Bernardes, 34, Apto 44, Centro CEP: 36570-000, Viçosa – MG

Rodrigo Diana Navarro  Possuo graduação em Zootecnia pela Universidade Federal de Viçosa (2001), Mestrado em Zootecnia pela Universidade Federal de Viçosa (2003) e Doutor em Zootecnia pela Universidade Federal de Minas Gerais (2008). Doutorado sanduíche na Universidade Politécnica de Valencia, em Valência Espanha (2007). Pós doutor na Universidade Federal de Lavras. Atualmente Professor de aquicultura da Faculdade de Agronomia e Veterinária FAV da Universidade de Brasília, UnB. Membro Titular do Comitê de ética da FAV/IB/UnB. Membro Suplente do Conselho da FAV/UnB. Coordenador do Grupo AcquaUnB - Aquicultura/UnB. Líder do grupo do CNPq AcquaUnB. Tenho experiência na área de Zootecnia, com ênfase em Exigências Nutricionais de Animais, exigência nutricional de reprodutores de peixes e atuando principalmente nos seguintes temas: Aqüicultura, produção animal, Piscicultura marinha, Ranicultura, Nutrição de peixes e Anatomia de peixes. . Certificado pelo autor em 12/10/1

Eliane Menin, Departamento de Veterinária – Universidade Federal de Viçosa Rua Arthur Bernardes, 34, Apto 44, Centro CEP: 36570-000, Viçosa – MG

Departamento de Veterinária – Universidade Federal de Viçosa Rua Arthur Bernardes, 34, Apto 44, Centro
CEP: 36570-000, Viçosa – MG

Downloads

Publicado

2006-01-01

Edição

Seção

Artigos