Análise faunística de Formicidae (Hymenoptera: Apocrita) em ecossistema degradado no município de Chapecó, Santa Catarina

Junir Antonio Lutinski, Flávio Roberto Mello Garcia

Resumo


Visando conhecer a mirmecofauna em ambientes degradados e compreender como este grupo atua nestes ecossistemas, realizou-se a análise faunística a partir das formigas coletadas em uma área no município de Chapecó, sujeita à inundação em função da construção da barragem na foz do rio Chapecó (um afluente do rio Uruguai). As coletas ocorreram durante o período de outubro de 2001 a setembro de 2002 utilizando-se armadilhas tipo pit-fall, rede de varredura, guardachuva entomológico e coletas de serrapilheira em fragmento coberto por arbustos e gramíneas. Caracterizou-se a fauna encontrada através dos índices de constância e dominância. Foram coletados 34.642 espécimes de formigas, pertencentes a 32 espécies, 19 gêneros e seis subfamílias. As espécies Labidus sp., Atta sp. e Ectatomma edentatum destacaram-se como acessórias ou constantes e dominantes.

Palavras-chave


Bioindicadores; Ecologia; Fauna catarinense; Diversidade; Diagnóstico ambiental

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x

Direitos autorais 2005 Junir Antonio Lutinski, Flávio Roberto Mello Garcia

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.