Conservação pós-colheita da lima ácida “Tahiti” tratada com 1-metilciclopropeno

Julius Blum, Ricardo Antonio Ayub

Resumo


Embora a lima ácida ‘Tahiti’ não seja um fruto climatérico, o etileno está envolvido na degradação das clorofi las da casca, podendo o 1-metil- ciclopropeno (1- MCP) ser efi ciente na conservação da cor e da qualidade do fruto. Com o objetivo de testar esta hipótese, foi realizado um estudo com frutos no estádio de coloração C2. Os tratamentos foram a exposição dos frutos às concentrações de 0,0; 0,5 e 1,0mg L-1 de 1-MCP  em câmara hermeticamente fechada por 12 horas. A armazenagem  foi à temperatura de 24ºC por 20 dias, com avaliações a cada 5 dias. Ocorreram aumentos lineares para a escala de coloração da casca, Sólidos Solúveis (SS) e “ratio” e aumento quadrático para perda de peso em função do tempo. O tratamento com 1,0mg L-1 de 1-MCP reduziu  a velocidade de perda de cor verde, evitou a perda de massa e ocasionou um ligeiro aumento do pH do suco. Não ocorreram variações signifi cativas  nos teores de SS e clorofi las em função do tratamento com 1-MCP. O “ratio” foi maior para o tratamento com 1,0mg L-1, sem contudo  diferir da testemunha.


Palavras-chave


Etileno; Citrus latifolia; Senescência; Amadurecimento de frutos

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7925.2008v21n2p27

Direitos autorais 2008 Julius Blum, Ricardo Antonio Ayub

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.