Colonização de substrato artificial pelo mexilhão dourado, Limnoperna fortunei (Dunker, 1857) (Bivalvia, Mytiloida, Mytilidae), no Delta do Rio Jacuí (RS, Brasil)

Maria Cristina Dreher Mansur, Daniel Pereira, Cíntia Pinheiro dos Santos, Paulo Eduardo Aydos Bergonci, Bruno Mitidiero Thormann, Alice Michiyo Takeda

Resumo


Com o objetivo de avaliar a colonização de substrato artificial de madeira (em forma de X) pelo mexilhão dourado, Limnoperna fortunei (Dunker, 1857), como subsídio aos programas de monitoramento da invasora, foram realizados experimentos no delta do rio Jacuí (RS). Em dezembro de 2005 foram expostas (por três meses) três réplicas do substrato, em diferentes profundidades (1, 1,5 e 2m), em duas estações de coleta (total de 18 réplicas), no delta do rio Jacuí, no município de Porto Alegre: no Canal do Jacuí (CJ) e na doca do Cais do Porto (PO). Os substratos foram secos em forno de Pasteur (60°C). Os indivíduos adultos (> 0,5mm) incrustados nas diferentes posições no substrato (superior, inferior, lateral 1 e 2) foram removidos e quantificados sob o estereomicroscópio. A densidade média (ind.m-2) e o erro padrão nas estações de coleta foram: CJ, 309,19 ± 30,7 e PO, 39,4 ± 6,0. O teste de Kruskal-Wallis (α = 0,05) não demonstrou diferenças significativas entre profundidades (p = 0,715) e posições do substrato (p = 0,617), mas o Teste U demonstrou diferenças (p < 0,0001) entre estações de coleta. As densidades médias de adultos verificadas neste estudo foram superiores aos valores encontrados para o mesmo substrato, no rio Paraguai, e inferiores aos valores verificados no rio Paraná.


Palavras-chave


Substrato artificial; Colonização; Invasoras; Delta interior subtropical

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7925.2009v22n1p75

Direitos autorais 2011 Maria Cristina Dreher Mansur, Daniel Pereira, Cíntia Pinheiro dos Santos, Paulo Eduardo Aydos Bergonci, Bruno Mitidiero Thormann, Alice Michiyo Takeda

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.