Kava-kava como aditivo fitoterápico na alimentação de codornas de postura

Janaina Della Torre da Silva, Aline Rocha Guarini, Luciana Thie Seki Dias, Fabricio Hirota Hada, Rodrigo Antonio Gravena, Rafael Henrique Marques, Vera Maria Barbosa de Morae

Resumo


http://dx.doi.org/10.5007/2175-7925.2010v23n4p77

Este estudo teve como objetivo avaliar o efeito da kava-kava (Piper methysticum) como fitoterápico na alimentação de codornas na fase de postura. Avaliou-se o desempenho (consumo de ração, conversão alimentar, peso dos ovos e produção), qualidade de ovos, tempo em imobilidade tônica (TIT), intensidade de ferimentos e relação heterófilo: linfócito (H:L). Foram utilizadas 90 codornas com 21 semanas de idade, divididas em blocos ao acaso e submetidas a três tratamentos (0, 300 e 600mg de extrato seco de kava-kava/kg de ração), cinco repetições e seis aves por parcela. A kava-kava utilizada na alimentação de codornas de postura não tem efeito sobre o desempenho, qualidade de ovos, intensidade de ferimentos e relação H:L, entretanto ocorre redução no tempo de permanência em imobilidade tônica com a inclusão de  kava-kava, o que predispõe a uma redução do estresse.


Palavras-chave


Comportamento; Coturnix coturnix; Estresse; FItoterápico; Ovos; Piper methysticum

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7925.2010v23n4p77

Direitos autorais 2010 Janaina Della Torre da Silva, Aline Rocha Guarini, Luciana Thie Seki Dias, Fabricio Hirota Hada, Rodrigo Antonio Gravena, Rafael Henrique Marques, Vera Maria Barbosa de Morae

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.