Zinco na nutrição e na produção de massa seca do capim-Marandu

José Marcos Garrido Beraldo, Renato de Mello Prado, Ruan Waldir Mendoza Cortez, Adilson José Rocha Mello, Carlos Alberto Kenji Taniguchi

Resumo


O zinco é o micronutriente mais limitante à produção de forrageiras, entretanto, tem pouca informação para capim-marandu. Objetivou-se avaliar o efeito da aplicação de zinco no estado nutricional e na produção de massa seca do capim-Marandu. O experimento foi desenvolvido em casa de vegetação da UNESP, Câmpus de Jaboticabal, em vaso preenchido com 3 dm de amostras de um Latossolo Vermelho distrófico (Zn = 0,4 mg dm-3). O delineamento experimental foi inteiramente casualizado com seis doses de Zn (0; 15; 30; 60; 120 e 240 mg dm-3) e quatro repetições. Realizaram-se dois cortes nas plantas com intervalo de 30 dias, determinando-se o número de folhas e de perfilhos por vaso, a altura e massa seca da parte aérea e determinou-se o teor de Zn na parte aérea. Após o segundo corte, avaliaram-se a concentração de zinco no solo e a massa seca de raiz. A aplicação de Zn ao solo incrementou a sua concentração no solo e a absorção pelo capim-marandu, atingindo a máxima produção de massa seca com teor de Zn na parte aérea de 140 e 181 mg kg-1, para primeiro e segundo corte respectivamente.

 


Palavras-chave


Brachiaria brizantha; forrageira; Zn; micronutriente; nutrição de plantas

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7925.2012v25n2p1

Direitos autorais 2012 José Marcos Garrido Beraldo, Renato de Mello Prado, Ruan Waldir Mendoza Cortez, Adilson José Rocha Mello, Carlos Alberto Kenji Taniguchi

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.