Divergências na composição e na estrutura do componente arbustivo-arbóreo entre duas áreas de caatinga na região do Submédio São Francisco (Petrolina, PE/Juazeiro, BA)

Juliano Ricardo Fabricante, Leonaldo Alves Andrade, Randolpho Gonçalves Dias-Terceiro

Resumo


O presente trabalho teve como objetivos estudar as diferenças na composição e na estrutura de duas comunidades de caatinga, em diferentes estados de conservação. Foram selecionadas duas áreas (área I e área II, sendo a última mais conservada), nas quais foram plotadas 20 parcelas de 200m² cada uma. Nestas unidades amostrais, foi efetuado um levantamento florístico-fitossociológico, sendo este analisado para o estrato regenerante (indivíduos com diâmetro ao nível do solo menor que 3cm) e adulto (os demais indivíduos). Foram amostrados 4681 indivíduos, pertencentes a 13 famílias, 31 gêneros, 38 espécies e cinco morfoespécies, das quais 11 famílias, 21 gêneros, 26 espécies e uma morfoespécie, na área I, e 12 famílias, 27 gêneros, 34 espécies e cinco morfoespécies, na área II. Certos atributos da vegetação não se diferenciaram entre as áreas, tais como as famílias com maior abundância de espécies, os táxons adultos mais importantes e a distribuição dos parâmetros biométricos, enquanto outros foram dissimilares, a exemplo do número e arranjo das espécies, os táxons mais importantes na regeneração natural, a diversidade e a equabilidade. Desta forma, esse conjunto de características floristico-estruturais permite inferir mais claramente sobre as condições de conservação das comunidades.


Palavras-chave


Ação antrópica; Fitossociologia; Savana Estépica; Similaridade florístico-estrutural

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7925.2012v25n3p97

Direitos autorais 2012 Juliano Ricardo Fabricante, Leonaldo Alves Andrade, Randolpho Gonçalves Dias-Terceiro

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.