Samambaias e licófitas da Mata do Buraquinho, Paraíba, Brasil

Augusto César Pessôa Santiago, Maria Alves de Sousa, Eva de Sousa Santana, Iva Carneiro Leão Barros

Resumo


http://dx.doi.org/10.5007/2175-7925.2014v27n2p9

A Mata do Buraquinho é um remanescente de Mata Atlântica na região Nordeste do Brasil, em área urbana. O estudo foi baseado em coletas realizadas pelos autores ao longo das três últimas décadas e no levantamento dos principais herbários no Nordeste brasileiro. Foram registradas 22 espécies, uma licófita e 21 samambaias (distribuídas em 16 gêneros e 10 famílias). A maioria das espécies é amplamente distribuída no território americano e nas regiões brasileiras, algumas com poucos registros na área ocupada pela Mata Atlântica nordestina: Psilotum nudum (L.) P. Beauv., Ceratopteris thalictroides (L.) Brongn. e Actinosthachys subtrijuga (Mart.) C. Presl. Em relação aos aspectos ecológicos, a maioria das espécies se apresentou como herbácea, terrícola e hemicriptófita, ocorrendo no interior dos fragmentos. Em relação ao uso potencial, mais de 70% das espécies apresentam alguma indicação medicinal, ornamental ou alimentícia. Apesar do número reduzido de espécies, a flora de samambaias e licófitas da Mata do Buraquinho apresenta riqueza expressiva no contexto estadual, com espécies que ressaltam a importância dessa flora e a necessidade de sua preservação.

 


Palavras-chave


Florística; Mata Atlântica; Pteridófitas

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7925.2014v27n2p9

Direitos autorais 2014 Augusto César Pessôa Santiago, Maria Alves de Sousa, Eva de Sousa Santana, Iva Carneiro Leão Barros

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.