Avaliação de fatores preditivos de estresse oxidativo em pessoas saudáveis

Autores

  • Luciana de Souza Ondei UEG - Universidade Estadual de Goiás, Unidade Universitária de Ciências Exatas e Tecnológicas (UnUCET)
  • Fabrício Barreto Teresa UEG - Universidade Estadual de Goiás, Unidade Universitária de Ciências Exatas e Tecnológicas (UnUCET)
  • Claudia Regina Bonini-Domingos UNESP - Universidade Estadual Paulista, Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas, Departamento de Biologia, Laboratório de Hemoglobinas e Genética das Doenças Hematológicas

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7925.2014v27n3p167

Palavras-chave:

Antioxidantes, Consumo de álcool, Gênero, Idade, Tabagismo

Resumo

O objetivo deste trabalho foi avaliar a influência de fatores como tabagismo, consumo de álcool, uso de medicamentos, contato com produtos químicos, bem como idade e gênero sobre marcadores de estresse oxidativo, em indivíduos saudáveis. Verificou-se o efeito da idade sobre a capacidade antioxidante, com diminuição dos valores em indivíduos mais velhos, o que pode ser a causa do aumento de estresse oxidativo, associado ao envelhecimento. Para os demais fatores, não foram encontradas diferenças nos valores do marcador de peroxidação lipídica e da capacidade antioxidante.

Biografia do Autor

Luciana de Souza Ondei, UEG - Universidade Estadual de Goiás, Unidade Universitária de Ciências Exatas e Tecnológicas (UnUCET)

Docente da Universidade Estadual de Goiás (UEG). Graduada em Ciências Biológicas, mestre e doutora em Genética pela UNESP. Possui experiência em ensino e pesquisa nas áreas de genética, biologia celular e molecular.

Fabrício Barreto Teresa, UEG - Universidade Estadual de Goiás, Unidade Universitária de Ciências Exatas e Tecnológicas (UnUCET)

Graduado em Ciências Biológicas, mestrado e doutorado em Bioloigia Animal pela UNESP, São José do Rio Preto, SP. Sou docente efetivo da Universidade Estadual de Goiás (UEG), credenciado no Programa de Pós-Graduação em Recursos Naturais do Cerrado (RENAC/UEG) e no Programa de Pós-Graduação em Biodiversidade Animal (UFG). Editor associado da área de ecologia da Neotropical Ichthyology. Atuo em pesquisa na área de ecologia aquática, com interesse especial no estudo dos determinantes da diversidade taxonômica e funcional de comunidades de peixes e de bioindicadores de perturbação antrópica.

Claudia Regina Bonini-Domingos, UNESP - Universidade Estadual Paulista, Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas, Departamento de Biologia, Laboratório de Hemoglobinas e Genética das Doenças Hematológicas

Professora Assistente Doutor do Departamento de Biologia, da Unesp de São José do Rio Preto, SP.Graduação em Ciências Biológicas e Ensino de Primeiro Grau pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1982 e 1983), Mestrado e Doutorado em Ciências Biológicas (Genética) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1990 e 1993). Bióloga do Departamento de Biologia, Unesp de São José do Rio Preto, SP de 1986 a 2010. Consultora ad hoc das Revista Brasileira de Hematologia e Hemoterapia, Brazilian Journal of Veterinary Research and Animal Science e Sao Paulo Medical Journal; Assessora do Ministério da Saúde no Setor de Sangue e Hemoderivados (Programa de Anemia Falciforme), Membro do corpo editorial da revista Ciência e Cultura da FEB, e consultora ad hoc do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Tem experiência na área de Genética, com ênfase em Genética Humana e Médica, atuando principalmente no diagnóstico laboratorial, diversidade genética, prevenção, e biologia molecular das hemoglobinas.

Downloads

Publicado

2014-04-17

Edição

Seção

Artigos