Anatomia óssea e muscular do antebraço e mão de Tapirus terrestris (Perissodactyla, Tapiridae)

Saulo Gonçalves Pereira, Andre Luiz Quagliatto Santos, Daniela Crstina Silva Borges, Priscilla Rosa Queiroz Ribeiro, Rogério Rodrigues de Souza

Resumo


Existem duas espécies de anta brasileira, os maiores mamíferos terrestres do Brasil, as quais pertencem à ordem dos Perissodactyla, assim como os equinos. Objetivou-se descrever a anatomia óssea e muscular do antebraço e mão de Tapirus terrestris e fazer considerações adaptativas. Foram utilizadas cinco peças anatômicas doadas por um criadouro ao Laboratório de Ensino e Pesquisa em Animais Silvestres da Universidade Federal de Uberlândia (LAPAS-UFU), após óbito sem traumas. Os ossos foram analisados, os músculos dissecados, e ambos descritos. Os ossos que constituem o esqueleto do antebraço e mão da anta são a ulna, rádio, metacarpos, carpos, falanges e sesamoides. Os músculos são: M. extensor carpo radial, M. ulnar lateral, M. flexor carpo radial, M. extensor radial comum, M. extensor longo dos dedos II, III, IV e V, M. extensor digital lateral, M. abdutor longo, M. flexor digital superficial, M. flexor digital profundo, M. flexor carpo ulnar, M. flexor oblíquo do carpo, M. interósseos e M. lumbricais. Os acidentes ósseos e a estrutura muscular estão adaptados para o desenvolvimento do nicho do animal.

 


Palavras-chave


Anta; Morfologia; Músculos; Osteologia

Texto completo:

PDF/A (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5007/2175-7925.2017v30n2p35

Direitos autorais 2017 Saulo Gonçalves Pereira, Andre Luiz Quagliatto Santos, Daniela Crstina Silva Borges, Priscilla Rosa Queiroz Ribeiro, Rogério Rodrigues de Souza

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.