Avaliação da infecção experimental por Echinostoma paraensei (Lie & Basch, 1967) (Trematoda: Echinostomatidae) em duas linhagens de Biomphalaria tenagophila (D’Orbigny, 1835) (Gastropoda: Planorbidae) resistentes e suscetíveis ao Schistosoma mansoni (Sambon, 1907) (Trematoda: Schistosomatidae)

Michele Maria Santos, Juberlan Silva Garcia, Raquel de Oliveira Simões, Samaly dos Santos Souza, Paulo Marcos Zech Coelho, Zilton de Araújo Andrade, Arnaldo Maldonado Júnior

Resumo


Diferentes linhagens de Biomphalaria tenagophila mostram amplo espectro de compatibilidade para Schistosoma mansoni, que vai desde refratária a altamente suscetível. O objetivo deste estudo foi verificar o padrão de compatibilidade de duas linhagens geográficas de B. tenagophila, resistentes e suscetíveis ao S. mansoni, para a infecção com Echinostoma paraensei. Foram utilizadas diferentes cargas miracidianas onde se avaliou a mortalidade, características histopatológicas e emissão de cercárias. Observou-se correlação entre o número de miracídios e a taxa de infecção em B. tenagophila (TAIM). Não houve correlação entre a carga de miracídios utilizados e a emissão cercariana em ambas as linhagens de B. tenagophila. Biomphalaria tenagophila (SJC) mostrou pouca susceptibilidade à infecção por E. paraensei. Os resultados demonstraram diferentes graus de compatibilidade das duas linhagens de B. tenagophila ao E. paraensei, podendo contribuir para os estudos de relação parasito-hospedeiro.


Palavras-chave


Histopatologia; Linhagens de moluscos; Relação parasito-hospedeiro

Texto completo:

PDF/A (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5007/2175-7925.2017v30n2p7

Direitos autorais 2017 Michele Maria Santos, Juberlan Silva Garcia, Raquel de Oliveira Simões, Samaly dos Santos Souza, Paulo Marcos Zech Coelho, Zilton de Araújo Andrade, Arnaldo Maldonado Júnior

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.