Zoneamento da área extrativista mais produtiva da Anomalocardia flexuosa (Linnaeus, 1767) (Mollusca: Bivalvia) no mundo

Severino Adriano Oliveira Lima, Humber Agrelli Andrade

Resumo


A praia de Mangue Seco, no estado de Pernambuco, é um local com grande quantidade de ecossistemas e se destaca principalmente pela captura da espécie Anomalocardia flexuosa. Neste trabalho foi proposto um zoneamento dessa praia de acordo com as características mais expressivas e também considerando as densidades da Anomalocardia flexuosa. No delineamento da região foram considerados primeiramente os efeitos das águas circundantes e a proximidade da linha de praia; assim, três principais estratos de localização foram avaliados (borda, interior costa e interior mar), além de estratos secundários com divisões latitudinais e longitudinais. No total foram obtidas 176 amostras em campanhas realizadas no ano de 2015. As médias das densidades foram maiores no setor interior costa em todas as campanhas. As zonas localizadas próximas a estuários pareceram mais propícias ao estabelecimento da espécie quando comparadas a locais com maior interferência marinha. Foi possível diferenciar, principalmente, quatro estratos de localização de acordo com as características morfodinâmicas e as densidades da Anomalocardia flexuosa. O primeiro estrato e o mais abundante seria o interior costa, o segundo o interior mar e o estrato borda seria dividido em dois substratos, um mais afastado da linha de praia e outro mais próximo às saídas de foz.

 


Palavras-chave


Anomalocardia brasiliana; Densidade; Distribuição; Ecossistema costeiro; Macrofauna

Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO, M. L. R.; ROCHA-BARREIRA, C. A. Distribuição espacial de Anomalocardia brasiliana (Gmelin, 1791) (Mollusca, Bivalvia, Veneridae) na praia do Canto da Barra, Fortim, Ceará, Brasil. Boletim técnico científico do CEPENE, Tamandaré, v. 12, n. 1, p. 11-21, 2004.

BELÉM, T. P.; MOURA, R. S. T.; HENRY-SILVA, G. G. Distribuição e densidade do bivalve Anomalocardia brasiliana em praias do Rio Grande do Norte durante um período de pluviosidade atípica. Biotemas, Florianópolis, v. 26, n. 1, p. 109-122, 2013.

BOEHS, G.; ABSHER, T. M.; CRUZ-KALED, A. C. Ecologia populacional de Anomalocardia brasiliana (Gmelin, 1791) (Bivalvia, Veneridae) na Baía de Paranaguá, Paraná, Brasil. Boletim do Instituto de Pesca, São Paulo, v. 34, n. 2, p. 259-270, 2008.

CABRAL, A. L.; SASSI, R.; COSTA, C. F. A pesca de subsistência no estuário do rio Timbó, estado de Pernambuco, Brasil. Boletim Técnico Científico do CEPENE, Tamandaré, v. 14, n. 1, p. 111-140, 2006.

CORTE, G. N.; YOKOYAMA, L. Q; AMARAL. A. C. Z. An attempt to extend the Habitat Harshness Hypothesis to tidal flats: A case study of Anomalocardia brasiliana (Bivalvia: Veneridae) reproductive biology. Estuarine, Coastal and Shelf Science, London, v. 150, n. 15 p. 136-141, 2014.

CORTE, G. C.; COLEMAN, R. A.; CECÍLIA, A.; AMARAL, Z. Environmental influence on population dynamics of the bivalve Anomalocardia brasiliana. Estuarine, Coastal and Shelf Science, London v. 187, n. 4, p. 241-248, 2017.

EL-DEIR, S.; NEUMANN-LEITÃO, S.; MELO, P. A. M. C. Distribution pattern of Anomalocardia brasiliana Gmelin, 1971 (Mollusca, Bivalvia) in a tropical coastal ecosystem. Tropical Oceanography, Recife, v. 37, n. 1, p. 1-12, 2009.

IBAMA/CEPENE. Boletim estatístico da pesca marítima estuarina do nordeste do Brasil – 2006. Tamandaré, 2008. 385 p.

IBAMA. Estatística da pesca 2007 Brasil: grandes regiões e unidades da federação. Brasília: Ibama, 2009. 175 p.

KRUSKAL, W. H.; WALLIS, W. A. Use of ranks in one-criterion variance analysis. Journal of the American Statistical Association, Virginia, v. 47, n. 260, p. 583-621, 1952.

LESSA, R. P.; MONTEIRO, A.; DUARTE-NETO, P. J.; VIEIRA, A. C. Análise multidimensional dos sistemas de produção pesqueira do estado de Pernambuco, Brasil. In: HAIMOVICI, M. (Ed). Sistemas pesqueiros marinhos e estuarinos do Brasil. Rio Grande: Editora da FURG, 2011. p. 41-54.

MATTOS, G.; CARDOSO, R. S. Population dynamics of two suspension-feeding bivalves on a sheltered beach in southeastern Brazil. Helgoland Marine Research, Bremerhaven, v. 66, n. 3, p. 393-400, 2012.

MOLLUSCABASE. World register of marine species – Anomalocardia brasiliana (Gmelin, 1791). 2018. Disponível em . Acesso em: 17 março 2018.

MOURA, R.T. Aspectos gerais da hidrobiologia do litoral norte de Pernambuco – Brasil. Brasília: IBAMA, 2009. 138 p.

NARCHI, W. Aspectos ecológicos e adaptativos de alguns bivalves do litoral paulista. Papéis Avulsos de Zoologia, São Paulo, v. 27, n. 19, p. 235-262, 1974.

OLIVEIRA, I. B.; AMORIM, A.; LAVANDER, H.; PEIXOTO, S.; GÁLVEZ, A. O. Spatial and temporal distribution of the shellfish Anomalocardia brasiliana (Gmelin, 1791) on Mangue Seco beach, Pernambuco, Brazil. International Journal of Aquatic Science, Urmia, v. 2, n. 1, p. 68-79, 2011.

OLIVEIRA, I. B.; SILVA NETO, S. R.; LIMA FILHO, J. V. M.; PEIXOTO, S. R. M.; GALVEZ, A. O. Efeito do período chuvoso na extração do molusco bivalve Anomalocardia brasiliana (Gmelin, 1791). Revista Brasileira de Ciências Agrárias, Recife, v. 9, n. 1, p. 139-145, 2014.

PEBESMA, E.; GRAELER, B. Gstat – Spatial and spatio-temporal geostatistical modelling, prediction and simulation. R package version 1.1-5. Disponível em . Acessado em: 20 dezembro 2017.

R CORE TEAM. R - A Language and Environment for Statistical Computing. 2017. Disponível em . Acessado em: 20 dezembro 2017.

RODRIGUES, A.M.L.; BORGES-AZEVEDO, C.M.; COSTA, R.S., HENRY-SILVA, G.G. Population structure of the bivalve Anomalocardia brasiliana, (Gmelin, 1791) in the semi-arid estuarine region of northeastern Brazil. Brazilian Journal of Biology. Rio de Janeiro, v. 73, n. 4, p. 819-833, 2013.

SANTOS, M. R. R., RANIERI, V. E. L. Critérios para análise do zoneamento ambiental como instrumento de planejamento e ordenamento territorial. Ambiente & Sociedade, São Paulo, v. 16, n. 4, p. 43-62, 2013.

SILVA-CAVALCANTI, J. S.; COSTA, M. Fisheries of Anomalocardia brasiliana in Tropical Estuaries. Pan-American Journal of Aquatic Sciences, Rio Claro, v. 6, n. 2, p. 86-99, 2011.

SILVA-CAVALCANTI, J. S.; COSTA, M. F.; ALVES, L. H. B. Seasonal variation in the abundance anddistribution of Anomalocardia flexuosa (Mollusca, Bivalvia, Veneridae) in an estuarine intertidal plain. PeerJ, London, 2018. DOI: 10.7717/peerj.4332.




DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7925.2018v31n3p33

Direitos autorais 2018 Severino Adriano Oliveira Lima, Humber Agrelli Andrade

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.