Efeito de giberelinas, citocininas e retardantes de crescimento no desenvolvimento de porta-enxertos de Citrus spp

Autores

  • Marcio Christian Serpa Domingues Instituto de Biociências. Departamento de Botânica. UNESP
  • Rubens José Pietsch Cunha Instituto de Biociências. Departamento de Botânica. UNESP
  • João Domingos Rodrigues Instituto de Biociências. Departamento de Botânica. UNESP

DOI:

https://doi.org/10.5007/%25x

Palavras-chave:

Citrus, Porta-enxertos, Reguladores vegetais, Retardantes

Resumo

O experimento foi conduzido na FCA-UNESP/Botucatu e teve por objetivo avaliar os efeitos de Ácido Giberélico (GA3), giberelinas GA4+7 + Fenilmetilaminopurina (citocinina) e o CCC (retardante de crescimento) no desenvolvimento do limoeiro Cravo (Citrus limonia Osbeck) e do citrumelo Swingle (Citrus paradisi x Poncirus trifoliata) em viveiro. Foi utilizado o delineamento em blocos ao acaso, com 4 repetições, no esquema fatorial 2x6, com os tratamentos: Testemunha (água); GA3 - 50 e 100mg.L-1, GA4+7 + Fenilmetilaminopurina - 50 e 100mg.L-1 (Promalin), e a mistura de GA3, na dosagem de 100mg.L-1, com CCC, na dosagem de 500 mg.L-1. Pela análise dos resultados verificou-se que o Swingle não respondeu à aplicação dos reguladores vegetais, enquanto que o Cravo foi mais sensível aos tratamentos, onde GA3 à 100 mg.L-1 promoveu crescimento em diâmetro do caule, atingindo o ponto de enxertia aos 40 dias, contra 72 dias da testemunha. Também Promalin - 100 mg.L-1 e GA3 - 100 mg.L-1 + CCC - 500 mg.L-1 promoveram aumento do número de folhas no Cravo. O peso médio da matéria seca de caule não foi influenciado pela aplicação dos reguladores vegetais.

Biografia do Autor

Marcio Christian Serpa Domingues, Instituto de Biociências. Departamento de Botânica. UNESP

Possui Graduação em Engenharia Agronômica pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Mestrado em Agronomia (Horticultura) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho e Doutorado em Ciências Biológicas (Botânica) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Atualmente é professor titular da Universidade de Marília e professor titular da Faculdade Integral Cantareira.

Mais informações no Currículo Lattes.

Rubens José Pietsch Cunha, Instituto de Biociências. Departamento de Botânica. UNESP

Possui Graduação em Agronomia pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Especialização em Experimentação Agrícola pelo Instituto de Pesquisa Iri, Mestrado em Fitotecnia pela Universidade de São Paulo e Doutorado em Solos e Nutrição de Plantas pela Universidade de São Paulo.

Mais informações no Currículo Lattes.

João Domingos Rodrigues, Instituto de Biociências. Departamento de Botânica. UNESP

Formado em Agronomia pela Faculdade de Ciências Médicas e Biológicas de Botucatu, Graduação em Licenciatura em Ciências Agronômicas pela Faculdade de Ciências Médicas e Biológicas de Botucatu e Doutorado em Ciências (PhD) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho e Livre-Docente em Fisiologia Vegetal pelo Instituto de Biociências da Universidade Estadual Paulista - UNESP. Atualmente é Professor Titular da Universidade Estadual Paulista - UNESP.

Mais informações no Currículo Lattes.

Downloads

Publicado

1999-01-01

Edição

Seção

Artigos