Efeitos da ocupação antrópica sobre comunidades de aves de ilhas das baías de Laranjeiras e Guaraqueçaba - PR

Valéria dos Santos Moraes, Ricardo Krul

Resumo


Há varios parâmetros que podem ser considerados importantes modeladores de comunidades insulares animais, como área de ilhas, elevação, diversidade florística, isolamento, presença de predadores e competidores. Foram estudadas comunidades de aves de três ilhas: Rasa e Gamelas, baía de Guaraqueçaba, e Bananas, baía de Laranjeiras. Os resultados sugerem que a ocupação humana exerce influência sobre os padrões de distribuição de espécies. Coragyps atratus é muito abundante na Ilha Rasa, onde o acúmulo de resíduoes sólidos e descartes da pesca garantem o sustento de sua população. A Ilha das Gamelas que é habitada apenas por uma moradora serve de ponto de parada e repouso para grandes bandos de Phalacrocorax brasilianus. A ilha das Bananas não é ocupada permanentemente por populações humanas e é um ponto de parada para bandos mistos de aves marinhas (Larus dominicanus, L. maculipennis, Sterna hirundinacea, S.hirundo, S. eurygnatha e S. superciliaris). As comunidades de aves mostram respostas diferenciais às perturbações antropogênicas.

Palavras-chave


Ilhas; Ocupação humana; Aves; Conservação

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x

Direitos autorais 1999 Valéria dos Santos Moraes, Ricardo Krul

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.