Um estudo naturalístico do comportamento de cuidado entre crianças pré-escolares

Eulina da Rocha Lordelo, Ana Maria Almeida Carvalho

Resumo


Com o objetivo de descrever e determinar a ocorrência do comportamento de cuidado, 37 crianças, com idade entre 5 meses e 6 anos e 8 meses, foram observadas em ambiente natural, em grupos de duas, três e quatro crianças. Episódios de cuidado foram descritos e categorizados, tendo em vista o conteúdo e a estrutura dos episódios, incluindo-se indicadores de orientação afetiva. Três categorias finais (Mimar, Cuidar e Ensinar) foram descrtias e suas frequências computadas, calculando-se média por sessão. Os resultados mostraram a ocorrência de comportamento de cuidado em crianças a partir de dois anos, catacterizado como ações complexas de acompanhamento e provisão às necessidades atribuídas ao outro. Na criança, o comportamento de cuidado assemelha-se ajustando-se a cada momento ao estado comportamental do alvo. Variáveis como idade, sexo, diferença de idade e grau de familiaridade entre as crianças parecem afetar o comportamento, com algumas diferenças significativas favorecendo as crianças mais velhas, as meninas, e díades com maior diferença de idade. Os resultados são discutidos nas suas implicações para redefinir concepções sobre habilidades da crianças e para fornecer uma
base de reflexão às práticas de criação correntes.

Palavras-chave


Desenvolvimento social; Comportamento de cuidado; Comportamento pró-social

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x

Direitos autorais 1999 Eulina da Rocha Lordelo, Ana Maria Almeida Carvalho

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.