Considerações preliminares sobre o número e distribuição espaço/temporal de sinais de Lutra longicaudis (Olfers, 1818) (Carnivora: Mustelidae) nas lagoas da Conceição e do Peri, Ilha de Santa Catarina, SC, Brasil

Marcio Soldateli, Cláudio Blacher

Resumo


O número e distribuição espaço/temporal de sinais de Lutra longicaudis, tais como latrinas, excrementos isolados, muco, pegadas e escavações, foram estudados nas lagoas da Conceição e do Peri (Ilha de Santa Catarina, SC, Brasil), entre novembro/93 e outubro/94. Em ambas as lagoas, foi demarcada uma extensão de 1000m de margem, subdividida em 20 estações amostrais de 50m cada uma, onde as observações foram realizadas mensalmente. Além dos sinais, avaliou-se também a disponibilidade de cobertura vegetal, tocas potenciais, recursos alimentares e interferência humana. Os resultados mostraram uma variação sazonal no número de sinais encontrados, sendo que a Lagoa do Peri apresentou os maiores valores no inverno e primavera, enquanto a Lagoa da Conceição mostrou picos irregulares mas, com maiores valores nos meses de primavera e verão. A análise da distribuição espacial dos sinais, para ambas as lagoas, revelou um modelo agrupado, em geral associado a melhor disponibilidade de cobertura vegetal e tocas potenciais.

Palavras-chave


Distribuição espaço/temporal; Sinais; Lontras; Lagoas costeiras; Sul do Brasil

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x

Direitos autorais 1996 Marcio Soldateli, Cláudio Blacher

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.