Diversidade de formigas de solo em um gradiente sucessional de Mata Atlântica, ES, Brasil

Inara R. Leal, Sirayama de O. Ferreira, André V. L. Freitas

Resumo


Coletas qualitativas e quantitativas de formigas foram realizadas na Reserva Florestal da Companhia Vale do Rio Doce em Linhares, ES. Foram oferecias 30 iscas de sardinha, em cada ambiente, ao longo de um gradiente sucessional - borda de mata, mata secundária e mata primária. Foram registradas 61 espécies, distribuídas entre as subfamílias Myrmicinae, Ponerinae, Formicinae, Dolichoderinae e Pseudomyrmecinae. As três áreas apresentam valores altos de diversidade e similaridade para a fauna de formigas, ocorrendo o maior número de espécies no estágio intermediário. A partir destes dados sugere-se que pequenos distúrbios na vegetação tem baixo impacto sobre a diversidade de formigas de chão.

Palavras-chave


Formigas de solo; Sucessão ecológica; Estrutura de comunidades; Mata Atlântica

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x

Direitos autorais 1993 Inara R. Leal, Sirayama de O. Ferreira, André V. L. Freitas

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.