Um caso de poliginia em Callithrix kuhli com criação simultânea dos filhotes

Carmem Alonso, Simone Porfírio

Resumo


Este trabalho trata de um caso de ausência dos mecanismos de ligação entre macho e fêmea para formar um casal monogâmico no cativeiro, e da ausência das relações de dominância, usuais em Callithrix, observados em duas irmãs gêmeas de C. kuhli. Duas fêmeas virgens foram colocadas com um macho, ambas pariram gêmeos com 27 dias de diferença. Os quatro filhotes foram carregados indistintamente pelos adultos, exceto na hora de dormir, em que cada mãe carregava seus próprios gêmeos. O índice de associação mostou uma maior união das fêmeas entre si do que entre qualquer uma delas e o macho, isto diverge do esperado para o modelo de monogamia, que é o padrão de acasalamento mais frequênte do gênero Callithrix.

Palavras-chave


Callitrichidae; Sistema de acasalamento; Poliginia; Callithrix kuhli

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x

Direitos autorais 1993 Carmem Alonso, Simone Porfírio

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.