Contribuição ao estudo das vias bilíferas em cães das raças Pequinês e Pastor Alemão. Sistematização do Ramus principalis sinister

Ambires Cecílio Machado Riella, José Peduti Neto, Silvio R. Liegel, Geraldo Morgado Fagundes, Ademar de Souza

Resumo


Os autores estudaram o sistema de ramus principalis sinister em 30 fígados de cães das raças Pequinês (8 machos e 7 fêmeas) e Pastor Alemão (8 machos e 7 fêmeas), adulto e jovens. Para tanto usaram radiografias e dissecção das peças. Os resultados das investigações indicaram: 1) O sistema ramus principalis sinister é composto do ramus lateralis lobi sinistri (100,0%), ramus medialis lobi sinistri (96,7%), ramus lobi quadrati e ramus processi papillaria (90,0%), ductus cysticus (80,0%), ramus medialis lobi dextri (76,7%), ramus processi caudati (6,7%), além de algumas contribuições do lobus lateralis sinister, lobus medialia sinister, lobus quadratus, lobus caudatus (processus caudatus e processus papillaris) e do lobus medialis dexter; 2) A existência de um trato anastomótico entre o ramus processi caudati e o ramus processi papillaris, interligando o sistema do ramus principalis dexter com o sistema do ramus principalis sinister, foi verificado em duas peças (6,7%) dos cães da raça Pequinês.

Palavras-chave


Anatomia; Fígado; Ductos biliares; Cães

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x

Direitos autorais 1991 Ambires Cecílio Machado Riella, José Peduti Neto, Silvio R. Liegel, Geraldo Morgado Fagundes, Ademar de Souza

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.