Genética e conservação de Araucaria angustifolia: III. Protocolo de extração de DNA e capacidade informativa de marcadores RAPD para análise da diversidade genética em populações naturais

Valdir Marcos Stefenon, Rubens Onofre Nodari, Miguel Pedro Guerra

Resumo


Este trabalho teve como objetivo adaptar um protocolo para a extração de DNA a partir de aciculas de Araucaria angustifolia e testar a capacidade informativa de marcadores RAPD para a análise da diversidade genética de populações naturais desta espécie. 0 método de extração foi padronizado a partir de oito protocolos testados e permitiu a obtenção de DNA com boa qualidade para as reações de RAPD. A razão OD 260/0D280 de 80% das amostras apresentou um valor entre 1,7 e 2,0 indicando que estas apresentaram baixa contaminação por proteínas. Os marcadores RAPD demonstraram ser uma eficiente ferramenta para estudos genéticos, possibilitando a estimativa de um índice de diversidade genética (índice de Shannon H=0,50) superior ao obtido com marcadores isoenzimáticos (H=0,29) e PCR-RFLP (H=0,0), para a população natural de araucária do Parque Ecológico Municipal de Lages/SC.

Palavras-chave


Extração de DNA; Araucaria angustifolia; Diversidade genética; Marcadores moleculares; CTAB

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x

Direitos autorais 2004 Valdir Marcos Stefenon, Rubens Onofre Nodari, Miguel Pedro Guerra

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.