Morfologia e vascularização do baço de jacaré (Caiman crocodilus yacare – Daudin, 1802)

Rosangela Felipe Rodrigues, Alan Peres Ferraz de Melo, Raphaella Barbosa Meirelles Bertolli

Resumo


O Caiman crocodilus yacare é encontrado do norte da Argentina até o sul da bacia Amazônica, ocorrendo principalmente no Pantanal. Sua alimentação consiste de peixes e outros vertebrados aquáticos e invertebrados, como caranguejos, caramujos e insetos. Seu comprimento pode chegar a 3 m e essa espécie é importante porque proporciona controle biológico de outras espécies animais, ao se alimentar de indivíduos fracos, velhos e doentes, incapazes de escapar de seu ataque. Foram utilizados 15 jacarés, machos e fêmeas jovens, empregando técnicas histológicas; técnicas de injeção com Neoprene látex 450 e acetato de vinila; e técnicas radiográficas para observar particularidades do baço nessa espécie. O órgão apresenta forma cônica, sendo mais espesso na sua extremidade cranial e afilando-se em sua extremidade caudal. O baço envolveu a artéria mesentérica cranial, que se dirigiu aos intestinos, desde sua origem na artéria celíaca até o seu terço médio, pelo parênquima lienal em todas as preparações. A irrigação do baço de jacaré foi originada da artéria celíaca, por meio de seu ramo, a artéria mesentérica cranial, a qual se ramificou em artérias lienais, somente no interior desse órgão. As veias lienais apresentaram-se como as veias lienais cranial, craniomedial, medial e caudal que drenam da cápsula lienal à região medular, passando pela região cortical e dirigindo-se à veia porta hepática. O baço de jacaré não apresentou correspondência entre as artérias e as veias responsáveis pela vascularização de um determinado território lienal, mas foram observadas artérias que irrigaram e veias que drenaram áreas particulares do parênquima lienal.


Palavras-chave


Baço; Caiman crocodilus yacare; Jacaré

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7925.2013v26n4p185

Direitos autorais 2013 Rosangela Felipe Rodrigues, Alan Peres Ferraz de Melo, Raphaella Barbosa Meirelles Bertolli

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.