SAÚDE MENTAL PÚBLICA NO BRASIL: INTERFACES COM A ATENÇÃO BÁSICA À SAÚDE

Autores

  • Juliana Leal Freitas Maia Universidade Tiradentes

DOI:

https://doi.org/10.5007/cbsm.v12i33.68909

Palavras-chave:

Saúde Mental, Atenção Básica, Saúde da Família.

Resumo

RESUMO

 

A Reforma Psiquiátrica Brasileira emerge trazendo princípios semelhantes aos do movimento sanitarista no país, reorientador do modelo de atenção à saúde. A proposta da não institucionalização dos pacientes psiquiátricos e do fortalecimento de bases territoriais do cuidado em saúde mental, trazida pela Política Nacional de Saúde Mental, baseia-se em uma rede de assistência que contemple a rede de atenção primária. Diante disso, a Estratégia de Saúde da Família surge como forte aliada na construção do processo de trabalho em Saúde Mental. Neste trabalho, reflete-se sobre as articulações entre a Estratégia de Saúde da Família e a rede de assistência em saúde mental, tomando como base pesquisa bibliográfica de artigos e publicações recentes. A inclusão das ações de saúde mental na atenção básica tem-se apresentado como proposta facilitadora do processo de reabilitação psicossocial dos doentes, mas tem sido um desafio na prática clínica, por ser necessário melhorar os processos de comunicação entre os profissionais, minimizar a ocorrência de psiquiatrização do cuidado, estabelecer vínculos mais efetivos também com a família do usuário e viabilizar capacitação continuada das equipes assistentes, estejam elas no serviço especializado ou na atenção básica à saúde.

 

 

Biografia do Autor

Juliana Leal Freitas Maia, Universidade Tiradentes

Possui graduação em Medicina pela Universidade Estadual de Montes Claros (2007). Especializou-se em 2010 em Saúde Mental e Atenção Psicossocial, pela Faculdade de Saúde Ibituruna -FASI e em 2011 concluiu Especialização em Atenção básica pela UFMG- Universidade Federal de Minas Gerais. Mestrado em Psiquiatria Social e Cultural na Universidade de Coimbra-Portugal concluido em 2016. Obteve Título de Psiquiatra pela ABP/AMB em 2017.

Downloads

Publicado

2020-12-22

Edição

Seção

Artigos de pesquisa