O conceito de discernimento na promoção da saúde mental de crianças

Autores

Palavras-chave:

Saúde Mental, Atenção psicossocial.

Resumo

Tratamos do estatuto privilegiado do conceito de discernimento entre as aspirações humanas primeiramente segundo a perspectiva platônica expressa simbolicamente na sua alegoria da Caverna – que trata da passagem por um sujeito de uma situação de passividade a uma situação ativa na qual ele se torna ator da compreensão de si mesmo e do mundo que o envolve. A psicanálise é chamada a complementar a compreensão da noção de discernimento através do conceito de inconsciente e seus desdobramentos. Advogamos pela atemporalidade da noção de discernimento e sua condição sine qua non para a construção e exercício reais da liberdade de ser e de fazer por crianças que sejam objeto de uma intervenção de Promoção da Saúde Mental. Esperamos sensibilizar os profissionais que lidam com saúde pública para a importância do tratamento do conceito de discernimento como referência em suas intervenções (1) na esteira da experiência positiva de uso desse conceito ao longo de quinze anos de trabalho de campo na área de promoção da saúde mental; (2) dados os resultados de pesquisa específica realizada num projeto de pós-doutoramento em torno das referências a balizar as intervenções de promoção da saúde mental. Partilhamos o conceito de discernimento delineado ao longo deste estudo como imprescindível ao alcance dos principais objetivos usualmente propostos nos programas de promoção da saúde mental em geral: a autonomia, o empoderamento e o pleno exercício da cidadania.

Biografia do Autor

Roberto Cacuro, laboratorio de saude mental coletiva FSP/USP e Associação Girasol SP

Doutor em saude pública/FSP/USP; Maîtrise Economie Politique Univ Paris VIII; Pós-dutorando FSP/USP

Downloads

Publicado

2016-04-04

Edição

Seção

Número Temático: A terapêutica e a natureza do terapêutico