A Perspectiva do usuário esperto e a casa Recovery em Trieste

Conteúdo do artigo principal

Izabel Marin

Resumo

Ao longo do processo de desinstitucionalizaçao e de empoderamento no campo da saúde mental, nos interrogamos cada vez com maior frequência sobre o papel das pessoas com un transtorno mental em conquistar relevância como atores sociais espertos deste processo. A partir da realização do projeto Recovery House a Trieste, este artigo se propõe de analisar alguns aspectos qualificadores desta experiência, na qual o conhecimento adquirido por experiências pessoais, ou seja, a valorização da experiência direta das pessoas em sofrimento mental como principais conhecedores e protagonistas do próprio percurso, representa o verdadeiro motor de mudanças. Em base ao principio chave do projeto - “nothing about me without me” - eles constroem como espertos juntos aos demais, profissionais, familiares e voluntários, um novo sentido de comunidade.

Detalhes do artigo

Como Citar
MARIN, Izabel. A Perspectiva do usuário esperto e a casa Recovery em Trieste. Cadernos Brasileiros de Saúde Mental/Brazilian Journal of Mental Health, [S. l.], v. 9, n. 21, p. 114–124, 2017. DOI: 10.5007/cbsm.v9i21.69539. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/cbsm/article/view/69539. Acesso em: 20 abr. 2024.
Seção
Artigos originais