A saúde mental dos professores da rede pública que atuam no ensino médio: uma contribuição do fazer da psicologia

Conteúdo do artigo principal

Dulcinéia Antunes de Mello da Luz
Carin Otilia Kaefer Lisbôa

Resumo

Este artigo tem como tema central a situação da saúde mental dos professores da rede pública que atuam no ensino médio. Como objetivo, buscou-se contextualizar pesquisas sobre a saúde mental desses profissionais e sugerir possíveis intervenções do psicólogo. A metodologia utilizada foi a revisão de literatura e fontes documentais públicas, como legislações vinculadas ao tema. O estudo voltou-se especialmente aos tipos de adoecimento mais comuns dos profissionais docentes da rede pública de ensino. Foram identificados vários fatores relacionados às condições e à organização do trabalho geradores de agravos à saúde destes profissionais. Dentre os estudos, alguns fatores estão relacionados à sobrecarga de trabalho; aos problemas na gestão; à desvalorização do trabalho do professor; à infraestrutura precária; ao aumento do número de turmas; aos trabalhos extras com a finalidade de aumentar a renda, etc. Destarte, fica evidente que a sobrecarga de trabalho e o aumento do desgaste profissional, podem prejudicar a qualidade de vida e desencadear um processo de sofrimento mental.

Detalhes do artigo

Como Citar
ANTUNES DE MELLO DA LUZ, Dulcinéia; KAEFER LISBÔA, Carin Otilia. A saúde mental dos professores da rede pública que atuam no ensino médio: uma contribuição do fazer da psicologia. Cadernos Brasileiros de Saúde Mental/Brazilian Journal of Mental Health, [S. l.], v. 14, n. 41, p. 19–37, 2022. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/cbsm/article/view/71246. Acesso em: 24 abr. 2024.
Seção
Artigos originais