O CIRCUITO DE AFETOS NA CONSTRUÇÃO E FORTALECIMENTO DO MOVIMENTO PRÓ-SAÚDE MENTAL DO DISTRITO FEDERAL The Circuit of Affections in the Construction and Strengthening of the Federal District Pro-Mental Health Movement

Conteúdo do artigo principal

Andressa de França Alves Ferrari
https://orcid.org/0000-0001-8518-7238
Muna Muhammad Odeh
https://orcid.org/0000-0003-4855-5761

Resumo

A Reforma Psiquiátrica foi iniciada a partir de lutas organizadas em várias frentes da sociedade. Os arranjos que os atores da mobilização social produzem na luta por direitos são os mais diversos e visam o resgate de autonomia, por meio da atribuição de valor que possibilita trocas e novas produções de afeto. Tais arranjos formam uma rede constituída por pessoas, que produzem circuitos de afetos. Só são produzidas transformações sociais na medida em que somos e nos deixamos ser afetados de maneiras diferentes. Objetiva-se nesta pesquisa compreender como se estabelece os circuitos de afeto entre os integrantes de movimento social organizado do Distrito Federal. Utilizou-se abordagem qualitativa. A coleta de dados realizou-se por entrevista com questões abertas. As falas transcritas foram analisadas e separadas em categorias temáticas. No percurso das entrevistas, foi possível perceber que o medo como afeto estruturante da sociedade faz com que os integrantes cheguem ao coletivo de militância com dificuldades conjunturais. Porém, na construção de um corpo político e coletivo, delineiam-se circuitos de afetos entre os membros, e são estes mesmos que fortalecem o pertencimento e adesão às ações. Nesse ambiente não favorável que emergem os circuitos, que não são estáveis, mas mutáveis, adversos e potentes. 

Detalhes do artigo

Como Citar
FERRARI, Andressa de França Alves; ODEH, Muna Muhammad. O CIRCUITO DE AFETOS NA CONSTRUÇÃO E FORTALECIMENTO DO MOVIMENTO PRÓ-SAÚDE MENTAL DO DISTRITO FEDERAL: The Circuit of Affections in the Construction and Strengthening of the Federal District Pro-Mental Health Movement. Cadernos Brasileiros de Saúde Mental/Brazilian Journal of Mental Health, [S. l.], v. 15, n. 43, p. 29–47, 2023. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/cbsm/article/view/76843. Acesso em: 12 jun. 2024.
Seção
Artigos originais