Conjecturas acerca da adoção da mensuração a valor justo no Brasil

Fernando Dal-Ri Murcia, Adriana Cristina da Silva, Eric Barreto, Luiz Nelson Guedes de Carvalho

Resumo


http://dx.doi.org/10.5007/2175-8069.2008v5n9p11

A discussão acerca da relevância versus confiabilidade da informação é um dos assuntos mais debatidos na contabilidade. Longe de ser consenso entre a comunidade contábil, a mensuração a valor justo objetiva fornecer uma visão mais realista da situação econômico-financeira de uma entidade. Contudo, também poderia resultar na perda da credibilidade da informação contábil em razão da subjetividade existente no processo de avaliação dos ativos e passivos. Com o objetivo de apresentar uma contribuição à literatura existente acerca desse debate, o presente trabalho apresenta uma discussão sobre a adoção da mensuração a valor justo no Brasil. Primeiramente, apresenta-se uma breve revisão da avaliação de ativos e passivos de acordo com a teoria contábil. Em seguida, examinam-se as normas do International Accounting Standards Board (IASB) e do Financial Accounting Standards Board (FASB). Analisam-se também algumas pesquisas empíricas acerca da mensuração a valor justo. Finalmente, busca-se analisar alguns aspectos específicos da implementação dessa norma contábil no Brasil. De uma maneira geral, o trabalho busca contribuir para a construção do conhecimento científico em contabilidade, na medida em que discute um tema que é um problema real das organizações e, todavia, incipiente na literatura brasileira.


Palavras-chave


Valor Justo; Avaliação; Normas contábeis; Brasil; Fair value; Valuation; Accounting standards; Brazil

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-8069.2008v5n9p11



Locations of visitors to this page

Revista Contemporânea de Contabilidade, Florianópolis, Brasil. ISSN (impresso)1807-1821 - ISSN (eletrônico) 2175-8069