Estrutura de Propriedade e Controle, Governança Corporativa e o Alisamento de Resultados no Brasil
DOI:10.5007/2175-8069.2010v7n13p11

Damiana Torres, Adriano Leal Bruni, Miguel Angel Rivera-Castro, Antonio Lopo Martinez

Resumo


Este artigo procura veri.car a associação entre o alisamento de resultados e a estrutura de propriedade e controle, o nível de governança corporativa e a origem do capital. Usando uma amostra de empresas não .nanceiras com ações negociadas na Bolsa de Valores de São Paulo no .nal de 2007, efetivou-se uma análise de covariância, onde a variável dependente foi o índice de alisamento de Eckel, proxy empírica de smoothing. Os resultados indicaram que quanto mais concentrada for a estrutura de propriedade e controle maior a tendência a ocorrer alisamento de resultados. Os resultados são indicativos de que as .rmas com estrutura de propriedade e controle mais concentradas podem estar promovendo um alisamento de resultados arti.cial, buscando resguardar interesses dos acionistas majoritários e controladores, mediante a alteração da percepção de riscos dos acionistas minoritários.

Palavras-chave


Estrutura de propriedade e controle; Governança corporativa; Alisamento de resultados

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-8069.2010v7n13p11



Locations of visitors to this page

Revista Contemporânea de Contabilidade, Florianópolis, Brasil. ISSN (impresso)1807-1821 - ISSN (eletrônico) 2175-8069