Reflexos do desempenho financeiro nas boas notícias: análise linguística em companhias brasileiras transparentes

Autores

  • Ramon Kael Benassi Bachmann Universidade Federal do Paraná
  • Joyce Menezes da Fonseca Tonin Universidade Federal do Paraná
  • Romualdo Douglas Colauto Universidade Federal do Paraná
  • Luciano Márcio Scherer Universidade Federal do Paraná

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-8069.2014v11n22p49

Palavras-chave:

Relatório da administração, Linguística, Otimismo, Índices financeiros

Resumo

O objetivo do artigo é verificar qual a associação entre o grau de otimismo da mensagem da alta administração e o desempenho reportado em índices financeiros das empresas ganhadoras do Prêmio Anefac-Fipecafi-Serasa Experian 2011. Para atribuir otimismo às mensagens na perspectiva linguística, criou-se um instrumento segregado nas instâncias conversacional, indexical e acional. Os achados sugerem que os gestores das companhias com pior desempenho financeiro de dispêndio de capital e de retorno de fluxo de caixa tendem a ser mais otimistas em suas mensagens. Assim, entende-se que gestores podem visar à tranquilidade dos investidores atenuando informações financeiras negativas por meio de discurso otimista.

Biografia do Autor

Ramon Kael Benassi Bachmann, Universidade Federal do Paraná

Graduado em Ciências Contábeis pela Universidade Federal do Paraná (2007-2010); especialista em Controladoria pela Universidade Federal do Paraná (2011); mestrando em Contabilidade como bolsista pela Universidade Federal do Paraná (2011-2012). Possui experiência profissional na área contábil, atuou como docente no curso de Administração Pública da Universidade Federal do Paraná. Atuou com micro e pequenas empresas (2007-2011) e atua como analista contábil em companhia brasileira de capital aberto listada na BM&FBOVESPA. Atualmente também desenvolve pesquisas pelo PPG-Mestrado em Contabilidade da Universidade Federal do Paraná com ênfase na linha de pesquisa "Contabilidade para Usuários Externos e Finanças". Possui artigos científicos publicados em Congressos e Periódicos da área Contábil.

Referências

ANEFAC - Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade. Sobre o prêmio. Disponível em: <http://www.anefac.com.br/transparencia/2011/premio.html>. Acesso em: 9 nov. 2011.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2008.

BERNSTEIN, Leopold A. Financial Statement Analysis: theory, application, and interpretation. 5. ed. Homewood: Irwin, 1993.

BOO, El’fred; SIMNETT, Roger. The information content of management’s prospective comments in financially distressed companies: a note. Abacus, v. 38, n. 2, p. 280-295, Jun. 2002.

BRAGA, Roberto; MARQUES, José Augusto Veiga da Costa. Avaliação da liquidez das empresas através da análise da demonstração de fluxos de caixa. Revista Contabilidade & Finanças, v. 14, n. 25, p. 6-23, jan./abr. 2001.

BRYAN, Stephen H. Incremental information content of required disclosures contained in management discussion and analysis. The Accounting Review, v. 72, n. 2, p. 285-301, Apr. 1997.

COLAUTO, Romualdo Douglas; MARQUES, Vagner Antônio. Influência do discurso otimista do relatório de administração no valor de mercado de companhias brasileiras. Revista Contabilidade e Controladoria, v. 2, n. 1, p. 107-139, jan./abr. 2010.

CPC - Comitê de Pronunciamentos Contábeis. Pronunciamento Técnico CPC 03 (R2): Demonstração dos Fluxos de Caixa. Aprovado em 3 de setembro de 2010. Disponível em: <http://www.cpc.org.br/pdf/CPC03R2_final.pdf>. Acesso em: 25 dez. 2011.

CUNHA, Jacqueline Veneroso Alves da; RIBEIRO, Maisa de Souza. Divulgação Voluntária de Informações de Natureza Social: um estudo nas empresas brasileiras. Revista de Administração – Eletrônica, v. 1, n. 1, p. 1-23, jan./jun. 2008.

DAVIS, Angela K.; PIGER, Jeremy M.; SEDOR, Lisa M. Beyond the Numbers: an analysis of Optimistic and Pessimistic language in earnings press releases. Federal Reserve Bank of St. Louis – Research Division, Saint Louis, Jan. 2006.

FASB – Financial Accounting Standards Board. Statement of Financial Accounting Standards nº 95: Statement of Cash Flows, Norwalk, Connecticut, Financial Accounting Standards Board, Nov. 1987.

FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda. Mini Aurélio: o dicionário da língua portuguesa. 7. ed. Curitiba: Positivo, 2008.

GUP, Benton E.; DUGAN, Michael T. The cash flow statement: the tip of an iceberg. Business Horizons, v. 31, n. 6, p. 47-50, Nov./Dec. 1988.

HAIR JR., Joseph F.; ANDERSON, Rolph E.; TATHAM, Ronald L.; BLACK, William C. Multivariate data analysis. 5. ed. New Jersey: Prentice Hall, 1998.

HENDRIKSEN, Eldon S.; VAN BREDA, Michael F. Teoria da contabilidade. São Paulo: Atlas, 2010.

IUDÍCIBUS, Sérgio de; MARTINS, Eliseu; GELBCKE, Ernesto Rubens; SANTOS, Ariovaldo dos. Manual de Contabilidade aplicável a todas as sociedades. São Paulo: Atlas, 2010.

MALHOTRA, Naresh K. Pesquisa de marketing: uma orientação aplicada. Porto Alegre: Bookman, 2001.

MANHÃES, Eduardo. Análise de Discurso. In: DUARTE, J.; BARROS, A. (Org.) Métodos e técnicas de pesquisa em comunicação. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2008. p. 305-315.

MATARAZZO, Dante Carmine. Análise financeira de balanços: abordagem básica e gerencial. 3. ed. São Paulo: Atlas, 1994.

MONTEIRO, Andréa Alves Silveira; MORENO, Roberto. Fluxos de caixa e capital de giro: uma adaptação do modelo de Fleuriet. In: ENCONTRO da ANPAD, v. 27, 2003, São Paulo. Anais... ENANPAD, 2003. CD-ROOM.

MOURA, Heronides Maurílio de Melo. Significação e contexto: uma introdução a questões de semântica e pragmática. Florianópolis: Insular, 2000.

PATELLI, Lorenzo; PEDRINI, Matteo. Is the optimism in CEO’s letters to shareholders sincere? Impression management versus communicative action during the economic crisis. Journal of Business Ethics, v. 1, n. 1, p. 1-16. 2013.

PAVA, Moses L.; EPSTEIN, Marc J. How good is MD&A as an investment tool? Journal of Accountancy, v. 175, n. 3, p. 51-53. 1993.

QUINTANA, Alexandre Costa; PORTO, Joyce Alves; LEMOS, Simone Winckler. Análise financeira de empresas de telefonia fixa por meio da aplicação de índices de liquidez nas Demonstrações dos Fluxos de Caixa. Revista Contemporânea de Contabilidade, v. 1, n. 10, p. 91-110, jul./dez. 2008.

RODRIGUES, Adriano Duarte. As dimensões da pragmática na comunicação. Rio de Janeiro: Diadorim, 1995.

RODRIGUES, Fernanda Fernandes. Análise das variáveis que influenciam as informações divulgadas nos Relatórios da Administração das companhias abertas brasileiras: Um estudo empírico nos anos de 2001 a 2003. 2005. 118 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Contábeis) – Programa Multiinstitucional e Inter-Regional de Pós-Graduação em Ciências Contábeis da Universidade de Brasília, Brasília, 2005. Disponível em: <http://www.cca.unb.br/images/dissert_mest/mest_dissert_074.pdf>. Acesso em: 21 jul. 2012.

SILVA, César Augusto Tibúrcio; RODRIGUES, Fernanda Fernandes; ABREU, Robson Lopes de. Análise dos relatórios de administração das companhias abertas brasileiras: um estudo do exercício social de 2002. Revista de Administração Contemporânea, Curitiba, v. 11, n. 2, jun. 2007.

SILVA, César Augusto Tibúrcio; RODRIGUES, Fernanda Fernandes; SILVEIRA, Maria Lizete da; SILVEIRA, Karen Josete da. Relatórios da administração das companhias brasileiras de capital aberto: uma análise qualitativa. Contexto - Revista Contemporânea de Economia e Gestão, v. 4, n. 2, p. 7-16, jul./dez. 2006.

SILVA, César Augusto Tibúrcio; RODRIGUES, Marília Gualberto. A relevância do relatório da administração para o usuário da informação: um estudo experimental. Revista de Informação Contábil, v. 4, n. 1, p. 41-56, jan./mar. 2010.

SLOAN, Richard G. Do stock prices fully reflect information in accruals and cash flows about future earnings? The Accounting Review, v. 71, n. 3, p. 289-315, Jul. 1996.

VERRECCHIA, Robert E. Essays on disclosure. Journal of Accounting and Economics, v. 32, n. 1-3, p. 97-180, Dec. 2001.

WANG, Jian; SHENG, Jiliang; YANG, Jun. Optimism bias and incentive contracts in portfolio delegation. Economic Modeling, v. 33, n. 1, p. 493-499. 2013.

YUTHAS, Kristi; ROGERS, Rodney K.; DILLARD, Jesse F. Communicative action and corporate annual reports. Journal of Business Ethics, v. 41, n. 1-2, p. 141-157. 2002.

Downloads

Publicado

2014-04-08

Edição

Seção

Artigos