Estrutura de capital: uma revisão bibliográfica das publicações dos periódicos nacionais

Wanderson Rocha Bittencourt, Pedro Henrique Melo Albuquerque

Resumo


A estrutura de capital está sendo estudada profundamente desde os trabalhos de Modigliani e Miller (1958 e 1963). Neste contexto, os pesquisadores vêm buscando explicar a utilização das mais diversas estruturas de capital utilizadas e suas aplicações. Assim, esta pesquisa busca identificar como está sendo pesquisada a estrutura de capital em periódicos nacionais. Para tal, foi realizado um levantamento bibliométrico na base Periódicos Capes com os termos estrutura de capital e estrutura da dívida, no título ou palavras-chave.  Foram encontrados, ao todo, 80 artigos. De maneira geral, os resultados dos trabalhos apontaram que as empresas brasileiras tendem a adotar uma estrutura de capital baseada na hierarquia de fontes de financiamento. Contudo, na presença de incentivos governamentais, possivelmente, as teorias não seriam aplicadas. Diante da diversidade de variáveis empregadas nos trabalhos foram propostas algumas categorias a serem incorporadas nos modelos, tais como: tamanho, tangibilidade, rentabilidade, gestão, risco, macroeconômico e alavancagem.


Palavras-chave


Estrutura de capital; Estrutura da dívida; Bibliometria

Texto completo:

PDF

Referências


AKERLOF, G. A. The market for “Lemons”: quality uncertainty and the market mechanism. The Quarterly Journal of Economics, v. 84, n. 3, p. 488–500, 1970. Disponível em:

ALBANEZ, T.; VALLE, M. R. DO. Impactos da assimetria de informação na estrutura de capital de empresas brasileiras abertas. São Paulo. Revista Contabilidade e Finanças, v. 20, n. 51, /dez., p. 6–27, 2009. http://dx.doi.org/10.1590/S1519-70772009000300002

APPOLINÁRIO, F. Metodologia da ciência: filosofia e prática da pesquisa. São Paulo: Cegage Learning, 2009.

ARELLANO, M.; BOND, S. Employment equations some tests of specification for panel data: Monte Carlo evidence and an application to employment equations. The Review of Economic Studies, v. 58, n. 2, p. 277–297, 1991. https://doi.org/10.2307/2297968

BAE, K.; KANG, J.; WANG, J. Employee treatment and firm leverage: A test of the stakeholder theory of capital structure. Journal of Financial Economics, v. 100, n. 1, p. 130–153, 2011. http://dx.doi.org/10.1016/j.jfineco.2010.10.019

BASTOS, D. D.; NAKAMURA, W. T. Determinantes da estrutura de capital das companhias abertas no Brasil, México e Chile no período 2001-2006. São Paulo. Revista Contabilidade & Finanças, v. 20, n. 50, /ago., p. 75–94, 2009. http://dx.doi.org/10.1590/S1519-70772009000200006

BREALEY, R. A.; MYERS, S. C.; ALLEN, F. Principles of corporate finance. 10° ed. New York: McGraw-Hill Education, 2011.

BRITO, G. A. S.; CORRAR, L. J.; BATISTELLA, F. D. Fatores determinantes da estrutura de capital das maiores empresas que atuam no Brasil. São Paulo. Revista de Contabilidade e Finanças, v. 18, n. 43, /abr., p. 9–19, 2007. http://dx.doi.org/10.1590/S1519-70772007000100002

CAMPOS, A. L. S.; NAKAMURA, W. T. Rebalanceamento da estrutura de capital: endividamento setorial e folga financeira. Rio de Janeiro. Revista de Administração Contemporânea, v. 19, n. Edição Especial, p. 20–37, 2015. http://dx.doi.org/10.1590/1982-7849rac20151789

CAPES, C. DE A. DE P. DE N. S. Portal de Periódicos Capes, 2017. Disponível em: Disponível em:

CHOI, D. Y.; SAITO, R.; SILVA, V. A. B. Estrutura de capital e remuneração dos funcionários: evidência empírica no Brasil. Rio de Janeiro. Revista de Administração Contemporânea, v. 19, n. 2, /abr., p. 249–269, 2015. http://dx.doi.org/10.1590/1982-7849rac20151600

DANG, V. A.; KIM, M.; SHIN, Y. Asymmetric capital structure adjustments: New evidence from dynamic panel threshold models. Journal of Empirical Finance, v. 19, n. 4, p. 465–482, 2012. http://dx.doi.org/10.1016/j.jempfin.2012.04.004

DAVIDSON, R.; MACKINNON, J. G. Estimation and inference in econometrics. New York: Oxford University Press, 1993.

EID JÚNIOR, W. Custo e estrutura de capital: o comportamento das empresas brasileiras. São Paulo. Resvista de Administração de Empresas, v. 36, n. 4, /dez., p. 51–59, 1996. http://dx.doi.org/10.1590/S0034-75901996000400006

FRANK, M. Z.; GOYAL, V. K. Testing the pecking order theory of capital structure. Journal of Financial Economics, v. 67, p. 217–248, 2003. https://doi.org/10.1016/S0304-405X(02)00252-0

FUTEMA, M. S.; BASSO, L. F. C.; KAYO, E. K. Estrutura de capital, dividendos e juros sobre o capital próprio: testes no Brasil. São Paulo. Revista Contabilidade & Finanças, v. 20, n. 49, p. 44–62, 2009. http://dx.doi.org/10.1590/S1519-70772009000100004

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6o ed. São Paulo: Atlas, 2008.

GRANGER, C. W. J. Investigating Causal Relations by Econometric Models and Cross-spectral Methods. Econometrica, v. 37, n. 3, p. 424–438, 1969. http://dx.doi.org/10.2307/1912791

HARRIS, M.; RAVIV, A. The theory of capital structure. The Journal of Finance, v. 46, n. 1, , p. 297–355, 1991. http://dx.doi.org/10.2307/2328697

JENSEN, M. C.; MECKLING, W. H. Theory of the firm: managerial behavior, agency costs and ownership structure. Journal of Financial Economics, v. 3, n. 4, 1976. http://dx.doi.org/10.1016 / 0304-405X (76) 90026-X

JUDGE, G. G. et al. The theory and practice of econometrics. 2. ed. New York: Wiley, 1985.

KUNT, A. D.; MAKSIMOVIC, V. Institutions, financial markets, and firm debt maturity. Journal of Financial Economics, v. 54, p. 295–336, 1999. https://doi.org/10.1016/S0304-405X(99)00039-2

LEAL, R. P. C. Estrutura de capitais comparada: Brasil e mercados emergentes. São Paulo. Revista de Administração de Empresas, v. 48, n. 4, /dez., p. 67–78, 2008. http://dx.doi.org/10.1590/S0034-75902008000400007

LONCAN, T. R.; CALDEIRA, J. F. Estrutura de capital, liquidez de caixa e valor da empresa: estudo de empresas brasileiras cotadas em bolsa. São Paulo. Revista de Contabilidade e Finanças, v. 25, n. 64, /abr., p. 46–59, 2014. http://dx.doi.org/10.1590/S1519-70772014000100005

MACHADO, J. H.; GODOY, C. R. Fatores determinantes da estrutura de capital nas companhias integradas de petróleo. Curitiba. Revista de Contabilidade e Controladoria, v. 5, n. 1, /abr., p. 82–98, 2013. http://dx.doi.org/10.5380/rcc.v5i1.29787

MACHADO, M. A. V.; MEDEIROS, O. R. DE; EID JÚNIOR, W. Problems in measuring capital structure: empiric evidence in Brazil. Vitória. Brazilian Business Review, v. 7, n. 1, /apr., p. 23–41, 2010. http://dx.doi.org/10.15728/bbr.2010.7.1.2

MARTINS, H. C.; TERRA, P. R. S. Determinantes nacionais e setoriais da estrutura de capital na América Latina. Rio de Janeiro. Revista de Administração Contemporânea, v. 18, n. 5, /out., p. 577–597, 2014. http://dx.doi.org/10.1590/1982-7849rac20141154

MATOS, J. A. DE. Theorical foundations of corporate finance. [s.l.] Princeton, 2001.

MEDEIROS, O. R.; DAHER, C. E. Testando a teoria de hierarquização de fontes de financiamento nas empresas brasileiras. São Paulo. Revista de Contabilidade e Finanças, v. 16, n. 37, /abr., p. 37–45, 2005. http://dx.doi.org/10.1590/S1519-70772005000100003

MEDEIROS, O. R.; DAHER, C. E. Testando teorias alternativas sobre a estrutura de capital nas empresas brasileiras. Curitiba. Revista de Administração Contemporânea, v. 12, n. 1, /mar., p. 177–199, 2008. http://dx.doi.org/10.1590/S1415-65552008000100009

MODIGLIANI, F.; MILLER, M. H. The cost of capital, corporation finance and the theory of investment. The American Economic Review, v. 48, n. 3, , 1958. Disponível em:

MODIGLIANI, F.; MILLER, M. H. Corporate Income taxes and the cost of capital: a correction. The American Economic Review, v. 53, n. 3, , p. 433–443, 1963. Disponível em:

MYERS, S. C. Determinants of corporate borrowing. Journal of Financial Economics, v. 5, n. 2, p. 147–175, 1977. https://doi.org/10.1016/0304-405X(77)90015-0

MYERS, S. C. The capital structure puzzle. The Journal of Finance, v. 39, n. 3, 1984. Disponível em:

MYERS, S. C.; MAJLUF, N. S. Corporate financing and investment decisions when firms have information that investors do not have. Journal of Financial Economics, v. 13, p. 187–221, 1984. https://doi.org/10.1016/0304-405X(84)90023-0

NAKAMURA, W. T. et al. Determinantes de estrutura de capital no mercado brasileiro: análise de regressão com painel de dados no período 1999-2003. São Paulo. Revista Contabilidade & Finanças, v. 44, n. mai./ago., p. 72–85, 2007. http://dx.doi.org/10.1590/S1519-70772007000200007

NICOLI JUNIOR, J.; FUNCHAL, B. O efeito da diversificação corporativa na estrutura de capital das firmas brasileiras. São Paulo. Revista Contabilidade & Finanças, v. 24, n. 62, /ago., p. 154–161, 2013. http://dx.doi.org/10.1590/S1519-70772013000200006

OZKAN, A. Determinants of capital structure and adjustment to long run target: Evidence from UK company panel data. Journal of Business Finance and Accounting, v. 28, n. 1–2, p. 175–198, 2001. http://dx.doi.org/10.1111/1468-5957.00370

PEROBELLI, F. F. C.; FAMÁ, R. Fatores determinantes da estrutura de capital para empresas latino-americanas. Curitiba. Revista de Administração Contemporânea, v. 7, n. 1, /mar., p. 9–35, 2003. http://dx.doi.org/10.1590/S1415-65552003000100002

POHLMANN, M. C. et al. Impacto da especificidade de ativos nos custos de transação, na estrutura de capital e no valor da empresa. São Paulo. Revista Contabilidade & Finanças, v. 15, n. Edição Especial, , p. 24–40, 2004. http://dx.doi.org/10.1590/S1519-70772004000400002

POHLMANN, M. C.; IUDÍCIBUS, S. DE. Relação entre a tributação do lucro e a estrutura de capital das grandes empresas no Brasil. São Paulo. Revista Contabilidade & Finanças, v. 21, n. 53, /ago., p. 1–25, 2010. http://dx.doi.org/10.1590/S1519-70772010000200002

PORTAL, M. T.; ZANI, J.; SILVA, C. E. S. Fricções financeiras e a substituição entre fundos internos e externos em companhias brasileiras de capital aberto. São Paulo. Revista de Contabilidade & Finanças, v. 23, n. 58, /abr., p. 19–32, 2012.

PÓVOA, A. C. S.; NAKAMURA, W. T. Homogeneidade versus heterogeneidade da estrutura de dívida: um estudo com dados em painel. São Paulo. Revista Contabilidade & Finanças, v. 25, n. 64, /abr., p. 19–32, 2014.

PÓVOA, A. C. S.; NAKAMURA, W. T. Relevância da estrutura de dívida para os determinantes da estrutura de capital: um estudo com dados em painel. Revista Contemporânea de Contabilidade, v. 12, n. 25, /abr., p. 03–26, 2015. Disponível em: http://dx.doi.org/10.5007/2175-8069.2015v12n25p27

RAJAN, R. G.; ZINGALES, L. What do we know about capital structure? some evidence from international. The Journal of Finance, v. 50, n. 5, p. 1421–1460, 1995. http://dx.doi.org/10.2307 / 2329322

ROGERS, D. et al. Rating de crédito e estrutura de capital: evidências da América Latina. Rio de Janeiro. Revista Brasileira de Finanças, v. 11, n. 3, , p. 311–341, 2013.

SANTOS, C. M.; PIMENTA JÚNIOR, T.; CICCONI, E. G. Determinantes da escolha da estrutura de capital das empresas brasileiras de capital aberto: um survey. São Paulo. Revista de Administração, v. 44, n. 1, /mar., p. 70–81, 2009.

SERRA, F. A. R.; FERREIRA, M. A. P. V. Comentário editorial: o título, resumo e palavras-chave dos artigos. São Paulo. Revista Ibero-Americana de Estratégia, v. 13, n. 4, /dez., 2014. http://dx.doi.org/10.5585/riae.v13i4.2179

SILVA, A. D. F.; VALLE, M. R. DO. Análise da estrutura de endividamento: um estudo comparativo entre empresas brasileiras e americanas. Curitiba. Revista de Administração Contemporânea, v. 12, n. 1, p. 201–229, 2008. http://dx.doi.org/10.1590/S1415-65552008000100010

SILVEIRA, A. D. M. DA; PEROBELLI, F. F. C.; BARROS, L. A. B. DE C. Governança corporativa e os determinantes da estrutura de capital: evidências empíricas no Brasil. Curitiba. Revista de Administração Contemporânea, v. 12, n. 3, /set., p. 763–788, 2008. http://dx.doi.org/10.1590/S1415-65552008000300008

SIMS, C. A. The Econometric Society. Econometrica, v. 48, n. 1, p. 1–48, 1980. http://dx.doi.org/10.2307/1912017

TEIXEIRA, E. A.; NOSSA, V.; FUNCHAL, B. O índice de sustentabilidade empresarial (ISE) e os impactos no endividamento e na percepção de risco. São Paulo. Revista Contabilidade & Finanças, v. 22, n. 55, /abr., p. 29–44, 2011. http://dx.doi.org/10.1590/S1519-70772011000100003

TERRA, P. R. S. Estrutura de capital e fatores macroeconômicos na América Latina. São Paulo. Revista de Administração, v. 42, n. 2, p. 192–204, 2007.

VICKERS, D. The cost of capital and the structure of the firm. Journal of Finance, v. 25, n. 1, 1970. http://dx.doi.org/10.2307 / 2325797

WILSON, T. J.; VALLE, M. R. DO. Estrutura de capital: o papel das fontes de financiamento nas quais as companhias abertas brasileiras se baseiam. São Paulo. Revista de Contabilidade e Finanças, v. 26, n. 69, /dez., 2015. http://dx.doi.org/10.1590/1808-057x201512130

WOOLDRIDGE, J. M. Introductory econometrics: a modern approach. 2. ed. [s.l.] MIT Press, 2002.




DOI: https://doi.org/10.5007/2175-8069.2018v15n34p94



Locations of visitors to this page      

Revista Contemporânea de Contabilidade, Florianópolis, Brasil. ISSN (impresso)1807-1821 - ISSN (eletrônico) 2175-8069