Desempenho econômico-financeiro e as decisões de instauração de regimes especiais no setor de saúde suplementar brasileiro

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-8069.2021.e77327

Palavras-chave:

Indicadores financeiros, Operadoras de planos de saúde, Regimes especiais

Resumo

Este estudo teve como objetivo analisar quais indicadores econômico-financeiros são capazes de explicar a decisão da ANS de instaurar regimes especiais nas operadoras, considerando as instaurações de regimes especiais ocorridas de 2017 a 2019.  Foi utilizada a regressão logística com uma amostra de 154 operadoras. Após a análise fatorial, foi estabelecido como variáveis independentes: três fatores (rentabilidade, liquidez, despesas) e quatro indicadores (margem ebitda, endividamento, despesa médica e ciclo financeiro). A regressão logística utilizou o processo de reamostragem em t-1 e t-2.  As variáveis relacionadas com a instauração de regimes especiais foram: o fator liquidez e os indicadores endividamento e ciclo financeiro; o último relacionado de forma mais fraca. Concluiu-se que a situação econômico-financeira é relevante na determinação dos regimes especiais de direção fiscal e técnica, principalmente a liquidez e o endividamento. Espera-se que este resultado contribua para uma melhor gestão das operadoras, a partir do controle desses aspectos financeiros.

Biografia do Autor

Tatiele Alves Reis, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ)

Mestre em Ciências Contábeis (UFRJ)

Professora Substituta do Departamento de Ciências Contábeis e Finanças (UFRRJ), Seropédica/RJ, Brasil

Marcelo Alvaro da Silva Macedo, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

Doutor em Engenharia de Produção (UFRJ)

Professor do Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis (UFRJ), Rio de Janeiro/RJ, Brasil

José Augusto Veiga da Costa Marques, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

Pós-Doutor em Controladoria e Contabilidade (USP)

Professor do Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis (UFRJ), Rio de Janeiro/RJ, Brasil

Referências

Altman, E. I. (1968). Financial ratios, discriminant analysis and the prediction of corporate bankruptcy. The Journal of Finance, 23 (4), 589-609. DOI: http://dx.doi.org/10.1111/j.1540-6261.1968.tb00843.x

Agência Nacional de Saúde Suplementar (2012a). Resolução Normativa No 316, de 30 de novembro 2012. Dispõe sobre os regimes especiais de direção fiscal e de liquidação extrajudicial sobre as operadoras de planos de assistência à saúde [...]. Rio de Janeiro: ANS. Recuperado em 28 de março de 2019, de : http://www.ans.gov.br/component/legislacao/?view=legislacao&task=TextoLei&format=raw&id=MjMxNA==

Agência Nacional de Saúde Suplementar (2012b). Resolução Normativa no 307, de 22 de outubro de 2012. Dispõe sobre os procedimentos de adequação econômico-financeira das operadoras de planos privados de assistência à saúde [...]. Rio de Janeiro: ANS. Recuperado em 28 de março de 2019, de : http://www.ans.gov.br/component/legislacao/?view=legislacao&task=TextoLei&format=raw&id=MjI4MQ==

Agência Nacional de Saúde Suplementar (2015). Resolução Normativa no 386, de 9 de outubro de 2015. Dispõe sobre o Programa de Qualificação de Operadoras e dá outras providências. Rio de Janeiro: ANS. Recuperado em 29 de março de 2019, de: http://www.ans.gov.br/component/legislacao/?view=legislacao&task=TextoLei&format=raw&id=MzEwMA==

Agência Nacional de Saúde Suplementar (2016a). Resolução Normativa No 400, de 25 de fevereiro de 2016. Dispõe sobre os parâmetros e procedimentos de acompanhamento econômico-financeiro das operadoras de planos privados de assistência à saúde e de monitoramento estratégico do mercado de saúde suplementar. Rio de Janeiro: ANS. Recuperado em 03 de abril de 2019, de: http://www.ans.gov.br/component/legislacao/?view=legislacao&task=PDFAtualizado&format=raw&id=MzIwNQ

Agência Nacional de Saúde Suplementar (2016b). Resolução normativa No 417, de 22 de dezembro de 2016. Dispõe sobre o Plano de Recuperação Assistencial e sobre o regime especial de Direção Técnica, no âmbito do mercado de saúde suplementar [...]. Rio de Janeiro: ANS. Recuperado em 03 de abril de 2019, de: http://www.ans.gov.br/component/legislacao/?view=legislacao&task=TextoLei&format=raw&id=MzM0OQ==

Agência Nacional de Saúde Suplementar (2016c). Anuário 2015: Aspectos econômico-financeiros das operadoras de plano de saúde. Rio de Janeiro: ANS. Recuperado em 28 de maio de 2019, de: http://www.ans.gov.br/aans/quem-somos/108-materiais-para-pesquisas/2953-anuario-aspectos-economico-financeiros-das-operadoras-de-plano-de-saude

Agência Nacional de Saúde Suplementar (2016d). Ficha técnica dos indicadores do Programa de Qualificação de Operadoras (ano base 2015). Rio de Janeiro: ANS. Recuperado em 29 de maio de 2019, de: http://www.ans.gov.br/perfil-do-setor/dados-e-indicadores-do-setor/dados-do-programa-de-qualificacao-de-operadoras

Agência Nacional de Saúde Suplementar (2017a). Anuário 2016: Aspectos econômico-financeiros das operadoras de plano de saúde. Rio de Janeiro: ANS. Recuperado em 28 de maio de 2019, de: http://www.ans.gov.br/aans/quem-somos/108-materiais-para-pesquisas/2953-anuario-aspectos-economico-financeiros-das-operadoras-de-plano-de-saude

Agência Nacional de Saúde Suplementar (2017b). Relatório da qualificação das operadoras 2017 (ano base 2016). Rio de Janeiro: ANS. Recuperado em 30 de maio de 2019, de: http://www.ans.gov.br/images/stories/Materiais_para_pesquisa/Perfil_setor/idss/pqo2017_relatorio_da_qualificacao_operadoras.pdf

Agência Nacional de Saúde Suplementar (2017c). Ficha técnica dos indicadores do Programa de Qualificação de Operadoras (ano base 2016). Rio de Janeiro: ANS. Recuperado em 29 de maio de 2019, de: http://www.ans.gov.br/perfil-do-setor/dados-e-indicadores-do-setor/dados-do-programa-de-qualificacao-de-operadoras

Agência Nacional de Saúde Suplementar (2018a). Anuário 2017: Aspectos econômico-financeiros das operadoras de plano de saúde. Rio de Janeiro: ANS. Recuperado em 14 de novembro de 2019, de: http://www.ans.gov.br/aans/quem-somos/108-materiais-para-pesquisas/2953-anuario-aspectos-economico-financeiros-das-operadoras-de-plano-de-saude

Agência Nacional de Saúde Suplementar (2018b). Beneficiários. In Caderno de informação da saúde suplementar: beneficiários, operadoras e planos (jun. 2017). Rio de Janeiro: ANS. Recuperado em 16 de março de 2019, de: http://www.ans.gov.br/images/stories/Materiais_para_pesquisa/Perfil_setor/Caderno_informacao_saude_suplementar/caderno_informacao_junho_2017.pdf

Agência Nacional de Saúde Suplementar (2018c). Ficha técnica dos indicadores do Programa de Qualificação de Operadoras (ano base 2017). Rio de Janeiro: ANS. Recuperado em 16 de março de 2019, de: http://www.ans.gov.br/perfil-do-setor/dados-e-indicadores-do-setor/dados-do-programa-de-qualificacao-de-operadoras

Agência Nacional de Saúde Suplementar (2019a). Anuário 2018: Aspectos econômico-financeiros das operadoras de plano de saúde. Rio de Janeiro: Recuperado em 14 de novembro de 2019, de: http://www.ans.gov.br/aans/quem-somos/108-materiais-para-pesquisas/2953-anuario-aspectos-economico-financeiros-das-operadoras-de-plano-de-saude

Agência Nacional de Saúde Suplementar (2019b). Ficha técnica dos indicadores do Programa de Qualificação de Operadoras (ano base 2018). Rio de Janeiro: ANS. Recuperado em 05 de junho de 2019, de: http://www.ans.gov.br/perfil-do-setor/dados-e-indicadores-do-setor/dados-do-programa-de-qualificacao-de-operadoras

Barnes, P. (1987). The analysis and use of financial ratios: a review article. Business Finance and Accounting, 14 (4), 449-461. DOI: http://dx.doi.org/10.1111/j.1468-5957.1987.tb00106.x

Beaver, W. (1966). Financial ratios as predictors of failure. Journal of Accounting Research, 4, 71-111. DOI: http://dx.doi.org/10.2307/2490171

Bhimani, A. & Langfield-Smith, K. (2007). Structure, formality and the importance of financial and non-financial information in strategy development and implementation. Management Accounting Research, 18 (1), 3-31. DOI: http://dx.doi.org/10.1016/j.mar.2006.06.00

Brooks, C. Introductory Econometrics for Finance. 4 ed. Cambridge: Cambridge University Press, 2019.

Kaplan, R. S. & Norton, D. P. (1992). The Balanced Scorecard: measures that drive performance. Harvard Business Review, 70 (1), 71-79.

Lei nº 9.656, de 3 de junho de 1998 (1998). Dispõe sobre os planos e seguros privados de assistência à saúde. Brasília, DF. Recuperado em 23 de março de 2019, de: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9656.htm

Lei nº 9.961, de 28 de janeiro de 2000 (2000). Dispõe sobre a criação da Agência Nacional de Saúde Suplementar - ANS e dá outras providências. Brasília, DF. Recuperado em 23 de março de 2019, de: https://www2.camara.leg.br/legin/fed/lei/2000/lei-9961-28-janeiro-2000-369733-publicacaooriginal-1-pl.html

Fávero, L. P., Belfiore, P., Silva, F. L. & Chan, B. L. (2009a). Regressão logística e regressão logística multinomial. In Análise de dados: modelagem multivariada para tomada de decisões (pp. 439-465). Rio de Janeiro, RJ: Elsevier.

Fávero, L. P., Belfiore, P., Silva, F. L. & Chan, B. L. (2009b). Análise Fatorial. In Análise de dados: modelagem multivariada para tomada de decisões (pp. 439-465). Rio de Janeiro, RJ: Elsevier.

Federação Nacional de Saúde Suplementar (2018). A dimensão social e econômica do setor de saúde suplementar. Recuperado em 08 de março de 2021, de: https://fenasaude.org.br/publicacoes/a-dimensao-social-e-economica-do-setor-de-saude-suplementar.html

Federação Nacional de Saúde Suplementar (2019). Uma nova saúde suplementar para mais brasileiros. Recuperado em 08 de março de 2021, de: https://fenasaude.org.br/publicacoes/uma-nova-saude-suplementar-para-mais-brasileiros.html

Fernandes, J. L., Cailleau, R. & Souza, A.A. (2019). Análise de indicadores econômico-financeiros das operadoras de plano de saúde. Anais do XIX USP International in Conference in Accounting. São Paulo, SP, BR.

Guimarães, A. L. de S. & Alves, W. O (2009). Prevendo a insolvência de operadoras de planos de saúde. Revista de Administração de Empresas - RAE, 4 (40), 459-471. DOI: https://doi.org/10.1590/S0034-75902009000400009

Guzella, M. & Rodrigues, A. (2015). Avaliação do poder preditivo do desempenho operacional a partir da situação econômico-financeira das distribuidoras brasileiras de energia elétrica. Anais do VI Congresso Nacional de Administração e Contabilidade. Rio de Janeiro, RJ, BR.

Hair Júnior, J. H., Black, W. C., Babin, B. J., Anderson, R. E. & Tatham, R. L. (2009a). Análise Discriminante Múltipla e Regressão Logística In Análise Multivariada de Dados. (6a ed., pp.221-301) Porto Alegre: Bookman. (Obra original publicada em 2006).

Hair Júnior, J. H., Black, W. C., Babin, B. J., Anderson, R. E. & Tatham, R. L. (2009b). Análise Fatorial In Análise Multivariada de Dados. (6a ed., pp.100-146) Porto Alegre: Bookman. (Obra original publicada em 2006).

Jesus, L. F., Queiroz, J. M., Macedo, M. A. S., Cruz, C. F. & Sauerbronn, F. F. (2019). Relação entre indicadores financeiros e não financeiros das operadoras de planos de assistência à saúde. Contabilidade, Gestão e Governança, 22 (3), 316-333. DOI: http://dx.doi.org/10.21714/1984-3925_2019v22n3a1

Kothari, C. R. (2004). Research methodology: methods and techniques (2a ed). New Delhi: New Age International Publishers.

Kudlawicz, C. (2013). Um estudo sobre o impacto no nível de rentabilidade das organizações operadoras de planos de saúde em função do seu perfil. 2013. Dissertação de Mestrado em Ciências Contábeis, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, PR, Brasil.

Kudlawicz, C. & Santos, J. L. (2013). Perfil financeiro das empresas brasileiras operadoras de planos de saúde: um estudo exploratório. Conhecimento Interativo, 7 (1), 30–47. http://app.fiepr.org.br/revistacientifica/index.php/conhecimentointerativo/article/view/135

Kumar, R. (2011). Research methodology: a step-by-step guide for beginners (3a ed) [S.l.] SAGE.

Zhen-Jia-Liu, Z. J. (2014). Cross-country study on the determinants of bank financial distress. Revista de Administração de Empresas FGV-EAESP, 55 (5), 593–603. DOI: https://doi.org/10.1590/S0034-759020150510

Matarazzo, D. C. (2010). Análise Financeira de Balanços (7a ed.). São Paulo: Atlas.

Nogueira, C. A. L. (2004). Análise da estrutura econômica do mercado de saúde suplementar: em busca de uma estrutura eficiente de mercado. Dissertação de Mestrado em Saúde Pública, Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

Oliveira, D. F. & Kornis, G. E. M. (2017). A política de qualificação da saúde suplementar no Brasil: Uma revisão crítica do índice de desempenho da saúde suplementar. Physis: Revista de Saúde Coletiva, 27 (2), 207-231. DOI: https://doi.org/10.1590/s0103-73312017000200003

Sancovschi, M., Macedo, M. A. S. & Silva, J. A. (2014). Análise das intervenções da agência nacional de saúde suplementar (ans) através dos Índices de Desempenho da Saúde Suplementar (IDSS). Contabilidade, Gestão e Governança, 17 (2), 118-136. http://www.spell.org.br/documentos/ver/32656/analise-das-intervencoes-da-agencia-nacional-de-saude-suplementar--ans--atraves-dos-indices-de-desempenho-da-saude-suplementar--idss-/i/pt-br

Sampieri, R. H.; Collado, C. F. & Lucio, M. P. B. (2013). Definições dos enfoques quantitativo e qualitativo, suas semelhanças e diferenças. In Metodologia de Pesquisa (5a ed, pp.27-48). Porto Alegre: Penso.

Scalzer, R. S., Rodrigues, A. & Macedo, M. A. S. (2015). Insolvência empresarial: um estudo sobre as distribuidoras de energia elétrica brasileiras. Revista Contemporânea de Contabilidade, 12 (27), 27-60. DOI: https://doi.org/10.5007/2175-8069.2015v12n27p27

Silva, V. V. & Loebel, E. (2017). Desempenho econômico-financeiro de operadoras de planos de saúde suplementar. Revista de Gestão em Sistemas de Saúde, 5 (2), 57-70. DOI: http://dx.doi.org/10.5585/rgss.v5i2.260

Soares, M. A., Thóphilo, C. R. & Corrar, L. J. (2009). Avaliação de indicadores econômico-financeiro de operadoras de planos de saúde brasileiras: uma aplicação da análise fatorial. Anais do XXXIII Encontro da ANPAD. São Paulo, SP, Brasil.

Veloso, G. G. & Malik, A. M. (2010). Análise do desempenho econômico-financeiro de empresas de saúde. RAE eletrônica, 9 (1). Xavier, D. O., Souza, A. A. & Avelar, E. A. (2019). Determinantes do desempenho econômico-financeiro de operadoras de planos de saúde. Revista de Administração Hospitalar e Inovação em Saúde, 16 (1), 48-67. DOI: https://doi.org/10.21450/rahis.v16i1.4947

Publicado

2021-07-20

Como Citar

Reis, T. A., Macedo, M. A. da S., & Marques, J. A. V. da C. (2021). Desempenho econômico-financeiro e as decisões de instauração de regimes especiais no setor de saúde suplementar brasileiro . Revista Contemporânea De Contabilidade, 18(48), 156-174. https://doi.org/10.5007/2175-8069.2021.e77327

Edição

Seção

Artigos